Google retira recursos de alto-falantes com Assistente após disputa com Sonos

Alto-falantes com Google Assistente vão perder a função de controlar o volume de um grupo inteiro de caixas de som por voz ou pelo celular, por exemplo

Murilo Tunholi
Por

Os alto-falantes equipados com Google Assistente vão perder alguns recursos em breve. Após uma investigação, a Comissão de Comércio Internacional dos Estados Unidos concluiu que o Google havia violado cinco patentes da Sonos. Como resultado, o órgão governamental proibiu o gigante das buscas de importar novos produtos com o Assistente nos EUA e de vender aparelho já importados.

Google Nest Audio (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Google Nest Audio (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Além de violar patentes em alto-falantes inteligentes, o Google também usou tecnologias desenvolvidas pela Sonos em celulares, computadores e aparelhos de streaming. Até completar a remoção de certas funções do Assistente em todos esses produtos, a dona do Android não poderá vendê-los nos Estados Unidos.

Em comunicado oficial enviado aos consumidores no fórum do Google Nest, a empresa explicou a situação e avisou que vai começar a mudar funcionalidades dos alto-falantes em breve. Uma parte da mensagem diz o seguinte:

“Devido a uma decisão judicial recente, estamos mudando a forma como vocês configuram seus dispositivos e como o recurso de Alto-Falantes em Grupo vai funcionar daqui para frente. Se vocês estiverem usando o recurso de Alto-Falantes em Grupo para controlar o volume no app Google Home por comando de voz, com o Google Assistente ou diretamente na tela do Nest Hub, você notará algumas mudanças”.

Equipe do Google Nest.

Google vai remover funções de controle de volume

Em seguida, o Google detalha algumas funções que estão sendo removidas dos alto-falantes inteligentes. Entre os recursos desativados está, por exemplo, a opção de ajustar o volume de várias caixas de som, em simultâneo, por comando de voz ou pelos botões de volume do celular. A partir de agora, só será possível alterar a intensidade do áudio de cada saída individualmente.

Além disso, alto-falantes inteligentes de marcas terceirizadas, como JBL e Lenovo, equipados com o Google Assistente deverão ter seus firmwares atualizados. Sem o update, as caixas de som não vão funcionar em grupo. Em alguns casos, usuários ainda irão precisar baixar um aplicativo à parte para receber as correções pela internet.

A disputa entre o Google e a Sonos não acabou e pode render mais problemas para o gigante das buscas, no futuro. Ainda há processos pendentes na Justiça sobre outras duas possíveis violações de patentes que podem resultar em mais mudanças nos aparelhos equipados com o Google Assistente.

Com informações: Thurrott.