AMD diz que Radeon RX 6500 XT é ruim de propósito em minerar criptomoedas

Nova RX 6500 XT da AMD tem certas limitações para impedir o uso da placa de vídeo em atividades na blockchain, como mineração de criptomoedas

Murilo Tunholi
Por

Tempos difíceis exigem medidas extremas, e a AMD sabe bem disso. Para evitar que os estoques da nova placa de vídeo Radeon RX 6500 XT fossem dizimados por mineradores de criptomoedas e cambistas, a fabricante limitou alguns recursos da GPU, a tornando “ruim” para atividades na blockchain. A RX 6500 XT chega em 19 de janeiro pelo preço sugerido de US$ 199 (cerca de R$ 1.125 em conversão direta).

Radeon RX 6500 XT (Imagem: Divulgação/AMD)
Radeon RX 6500 XT (Imagem: Divulgação/AMD)

A ideia da AMD é proteger os estoques da RX 6500 XT para que todos os interessados pela placa possam comprá-la pelo preço sugerido. Desde que a escassez de chips começou a afetar o mercado de eletrônicos, em 2020, os componentes de hardware ficaram muito mais caros e difíceis de encontrar. Como existem poucas peças disponíveis, os mineradores de criptomoedas e cambistas aproveitam a primeira oportunidade para limpar as prateleiras.

Em uma coletiva de imprensa, na semana passada, após o anúncio da nova GPU na CES 2022, a vice-presidente da AMD, Laura Smith, comentou que a RX 6500 XT teria sido “otimizada” para jogos, mas não seria tão boa para usuários que quisessem fazer atividades na blockchain. Na reunião, a executiva disse o seguinte:

“Nós a otimizamos para priorizar jogos entre as opções disponíveis no mercado, e vocês podem ver isso pela maneira como configuramos a placa. Mesmo com os 4 GB de memória de vídeo. É um tamanho ótimo de frame buffer para a maioria dos jogos de grande orçamento, mas não é particularmente atraente se você estiver fazendo atividades em blockchain ou mineração”.

Laura Smith, vice-presidente da AMD.

RX 6500 XT tem menos memória e usa interface antiga

Algumas características da RX 6500 XT fazem com que a placa não seja visada por mineradores e cambistas. Por exemplo, a GPU só existe na versão com 4 GB de memória — normalmente, atividades em blockchain pedem mais VRAM — sendo construída na interface 64-bit em vez da mais moderna de 128-bit. Apesar dessas limitações, a AMD garante que a placa de vídeo entrega desempenho suficiente em jogos.

Para compensar a interface de memória antiga e a quantidade limitada de VRAM, a AMD aumentou a velocidade do clock da RX 6500 XT. Assim, a placa de vídeo pode substituir as RX 570 no mercado e tentar tirar a GeForce GTX 1650, da Nvidia, do posto de “GPU queridinha” dos gamers menos exigentes.

Com informações: Ars Technica.