Activision cogitou comprar sites de jogos para mudar tom das notícias

Antes da aquisição pela Microsoft, o CEO da Activision Blizzard, Bobby Kotick, teria cogitado comprar os sites Kotaku e PC Gamer, segundo investigação do Wall Street Journal

Murilo Tunholi
Por

O atual CEO da Activision Blizzard, Bobby Kotick, teria cogitado comprar sites de notícias sobre videogames, como Kotaku e PC Gamer, para mudar o tom das reportagens sobre os escândalos de assédio e tentar reconstruir a reputação da empresa. Essa informação foi obtida pelo Wall Street Journal (WSJ), algumas horas após o anúncio da aquisição da companhia pela Microsoft.

Sede da Activision em Santa Monica, na Califórnia (Imagem: Divulgação/Activision Blizzard)
Sede da Activision em Santa Monica, na Califórnia (Imagem: Divulgação/Activision Blizzard)

A investigação do WSJ reuniu possíveis motivos que teriam facilitado a compra da Activision Blizzard. No final do texto, a reportagem alegou que, antes da aquisição, Kotick estaria considerando incorporar veículos de imprensa especializados em videogames no guarda-chuva da empresa. Com isso, o CEO poderia controlar as publicações sobre as denúncias de assédio.

“O Sr. Kotick estava ansioso para mudar a narrativa pública sobre a empresa e, nas últimas semanas, sugeriu que a Activision Blizzard fizesse algum tipo de aquisição, incluindo veículos de imprensa focados em jogos, como Kotaku e PC Gamer, de acordo com pessoas próximas a ele”, afirmou a reportagem do WSJ.

Na investigação, o WSJ ainda comentou que uma representante da Activision Blizzard havia contestado as acusações. Além disso, a G/O Media — empresa-mãe do Kotaku — se recusou a comentar sobre o assunto, e o PC Gamer não respondeu aos pedidos de contato do jornal.

Conselheiros da Activision estão em empresas de mídia

Vale mencionar que, além de ter Kotick como CEO, a Activision Blizzard conta com um quadro de conselheiros poderosos e influentes tanto na empresa quanto em outras companhias. Alguns desses executivos, inclusive, participam de decisões em conglomerados de mídia, cujos veículos estão cobrindo os escândalos de assédio.

Casey Wasserman, por exemplo, é presidente e CEO da sua própria empresa, mas também está no quadro de conselheiros da Saban Capital Acquisition Corp e da Vox Media — responsável pelos sites The Verge e Polygon. Apesar disso, ambos os portais não deixam de noticiar de maneira crítica os assuntos problemáticos da Activision Blizzard.

Microsoft compra Activision Blizzard por US$ 70 bilhões

Na última terça-feira (18), a Microsoft anunciou a compra da Activision Blizzard por US$ 68,7 bilhões pagos em dinheiro. Até o acordo ser finalizado, em junho de 2023, Kotick segue como CEO das desenvolvedoras de Call of Duty, World of Warcraft, Overwatch, entre outros títulos de sucesso.

Depois disso, é provável que Kotick deixe o cargo, já que todos os funcionários irão passar a responder a Phil Spencer, CEO da Microsoft Gaming. Contudo, nada está totalmente confirmado, por enquanto.

Com informações: VGC.

Relacionados

Relacionados