Início / Notícias / Telecomunicações /

TIM oferece Apple Music de graça por 6 meses a clientes pós e controle

Clientes pós-pago e controle da TIM podem resgatar seis meses de Apple Music de graça pelo aplicativo da plataforma da Maçã no celular

Murilo Tunholi

Por

Notícia
Achados do TB Achados do TB

As melhores ofertas,
sem rabo preso 💰

A TIM está fazendo uma promoção em parceria com a Apple para oferecer seis meses de assinatura do Apple Music na compra de certos planos pós-pago e controle da operadora. Ao MacMagazine, a TIM confirmou que a oferta está ativa desde a última sexta-feira (28), mas não comentou se a ação é permanente ou somente por tempo limitado. Vale mencionar que o Apple Music funciona em celulares iPhone (iOS) e Android.

Aproveite o Apple Music no seu dispositivo Android (Imagem: Freestock/Pixabay)
Aproveite o Apple Music no seu dispositivo Android (Imagem: Freestock/Pixabay)

Ao instalar o Apple Music no celular, as pessoas que já são clientes da TIM, inclusivo de planos pré-pagos, recebem uma mensagem na tela ao abrir o aplicativo. Esse aviso dá duas opções ao usuário: resgatar os tradicionais três meses de teste do serviço de graça oferecidos pela própria Apple ou pegar a oferta de seis meses da TIM.

Clicando no botão “Confira com a TIM”, o usuário é redirecionado para uma página externa, onde deve passar por um teste de elegibilidade. Lá, é preciso preencher o número do telefone para verificar se o plano da linha é válido para participar da promoção.

Caso o plano seja elegível para a oferta, basta resgatar o período de seis meses de graça do Apple Music direto pelo aplicativo, vinculando um ID Apple ao número de telefone. Se não conseguir, a TIM recomenda checar a disponibilidade de planos no site do serviço da Maçã.

Por enquanto, nem a TIM, nem a Apple disponibilizaram informações oficiais sobre essa promoção em seus sites. Assim, caso tenha alguma dificuldade na hora de resgatar os seis meses gratuitos do Apple Music, a única forma de solucionar as dúvidas é falando diretamente com o suporte da operadora ou da Apple.

Em comunicado enviado ao Tecnoblog, a TIM explicou o seguinte sobre a promoção do Apple Music:

“Clientes dos planos TIM Black Família, TIM Black e TIM Controle contam, a partir de agora, com seis meses de assinatura gratuita do Apple Music. A iniciativa reforça ainda mais a música como pilar de conexão da marca com as pessoas. A companhia é reconhecida por apoiar grandes eventos e destacar a música em suas campanhas, além de incluir serviços de streaming em suas ofertas.

Além da isenção da mensalidade no período promocional, os clientes poderão utilizar o serviço sem consumir internet do pacote de dados dos planos. O Apple Music conta com um catálogo de mais de 90 milhões de músicas, tudo disponível em áudio Lossless, Áudio Espacial com Dolby Atmos, além do premiado Apple Music Radio com Apple Music 1, Apple Music Hits e Apple Music Country e muito mais.

A ativação do período gratuito do serviço pode ser feita com envio de SMS com a palavra MUSICA para o número 7777, via TIM Store no app MEU TIM ou pelo site www.tim.com.br/applemusic/assinar. Após seis meses, clientes dos planos pós-pagos podem optar por incluir o valor da assinatura – que custa R$ 16,90/mês – em suas faturas da TIM ou pagar via cartão de crédito. Já no TIM Controle, a cobrança poderá ser descontada do saldo de créditos de recarga”.

TIM.

Spotify passa por êxodo de artistas e usuários

A promoção do Apple Music pela TIM pode ser uma boa oportunidade para experimentar outra plataforma de streaming de música. Nos últimos dias, o Spotify tem perdido usuários e artistas, como Neil Young e Joni Mitchell, devido a polêmicas envolvendo o podcaster Joe Rogan, acusado de compartilhar desinformação sobre a COVID-19 em seu programa.

Em protesto, usuários no mundo todo estão cancelando suas assinaturas do Spotify e migrando para o Apple Music, Deezer, Tidal e outras plataformas de streaming de música. Por enquanto, o CEO e cofundador do Spotify, Daniel Ek, prometeu mudanças no serviço. Até isso acontecer, porém, ainda deve ter muita confusão pela frente.

Com informações: MacMagazine.

Atualização em 31 de janeiro de 2022, às 19h24: inclusão de posicionamento oficial da TIM.