Musk tenta negociar, mas bloqueia @ElonJet por revelar seus voos de jatinho

Elon Musk não gostou que seus voos estavam sendo monitorados por um jovem de 19 anos no Twitter; após tentar negociar a desativação da conta, ele bloqueou o universitário

Bruno Ignacio
Por

Jack Sweeney é um jovem universitário de apenas 19 anos que conseguiu chamar a atenção de um dos homens mais ricos do mundo, Elon Musk, CEO da Tesla. O garoto é o criador da conta @ElonJet no Twitter, que rastreava todas as movimentações do jatinho particular do bilionário, o que não agradou o empresário. Eles chegaram a negociar através de mensagens privadas na rede social, mas parece que Musk simplesmente bloqueou o jovem.

Elon Musk, CEO da Tesla (Imagem: Oberhaus/Flickr)
Elon Musk, CEO da Tesla (Imagem: Oberhaus/Flickr)

O universitário criou a conta no Twitter em junho de 2020, no entanto, foi somente em dezembro do ano passado que Musk entrou em contato diretamente com Sweeney, solicitando que ele encerrasse as atividades.

A conta usa bots para coletar dados de tráfego aéreo disponíveis publicamente pela Administração Federal de Aviação dos Estados Unidos (FAA), detalhando assim os movimentos do jato particular do CEO da Tesla e SpaceX.

Musk oferece US$ 5 mil para desativar @ElonJet

O Protocol foi o primeiro veículo a informar que Musk havia abordado Sweeney no final do ano passado, oferecendo US$ 5 mil para que o jovem desativasse a conta. Ele argumentou, dizendo que a @ElonJet representava um “risco de segurança”.

Sweeney também criou quinze outros rastreadores para aviões da SpaceX, jatos de celebridades e aeronaves de outros grandes nomes como Jeff Bezos. No entanto, era a @ElonJet o bot mais popular de sua coleção. Atualmente, a conta possui mais de 287 mil seguidores.

Recentemente, o jovem conversou com o Mashable por telefone e explicou sua negociação com Musk. Sweeney afirmou que rebateu a oferta inicial do bilionário, subindo o valor oferecido para US$ 50 mil. Ele também disse aceitar um Tesla Model 3. Para um universitário de 19 anos, qualquer um dos prêmios seria mais que satisfatório. O bilionário manteve a conversa e disse que consideraria as propostas, mas nunca mais respondeu o garoto.

Elon Musk não responde e bloqueia Sweeney

O jovem entrou em contato novamente, cerca de duas semanas atrás, com outro pedido (desta vez muito mais modesto): um estágio em uma das empresas de Musk, como SpaceX ou Tesla. No entanto, Musk o ignorou, mas ele não desapareceu do Twitter. Seus posts constantes seguem a todo vapor.

Pouquíssimo tempo depois, o bilionário bloqueou as conta de Sweeney. Provavelmente, Musk achou que não seria mais necessário manter qualquer negociação com um adolescente. Acontece que o jovem chegou a explicar ao CEO da Tesla como ele configurou seu bot de rastreamento, e até mesmo sugeriu um programa gratuito de bloqueio de informações divulgadas pela FAA.

“Esta conta tem todo o direito de postar o paradeiro do jato, os dados ADS-B são públicos, todas as aeronaves do mundo são obrigadas a ter um transponder, mesmo a política do Twitter AF1 (@AirForceTrack) afirma que os dados encontrados em outros sites podem ser compartilhados aqui também”

O programa foi realmente criado pela equipe de Musk e o bilionário provavelmente acreditou ter encerrado as atividades de rastreamento do garoto. Mesmo assim, a conta @ElonJet seguiu funcionando.

De fato, esses bloqueios impedem pessoas comuns de rastrear seu avião em particular. Mas o que Sweeney não contou é que seu pai está no setor aéreo, como apurou o Protocol, e o estudante universitário soube exatamente onde encontrar bancos de dados menos acessíveis e seguir adquirindo as informações de voo, que seguem publicamente disponíveis, somente mais ocultas.

“Ele provavelmente ficará bravo…” disse Sweeney ao Mashable, revelando também que conseguiu confirmar o funcionamento total do bot. Bom, as negociações também não devem retornar, já que Musk bloqueou todas as contas do garoto no Twitter. Caso queira saber, a última publicação da conta revela que o jatinho do bilionário pousou mais recentemente perto de Houston, Texas, nos EUA.

Com informações: Mashable, Protocol

Relacionados

Relacionados