Chrome Web Store adota mudança polêmica do Google para bloqueadores de anúncios

Para muitos desenvolvedores, mudança proposta pelo Google pode diminuir eficácia de bloqueadores de anúncios no Chrome

Emerson Alecrim
Por

O Chrome 99 representa um passo importante na transição do Manifest V2 para o polêmico Manifest V3. No entendimento de muitos desenvolvedores, este último reduz o poder de ação de bloqueadores de anúncios. Os efeitos da mudança já são perceptíveis na Chrome Web Store: em janeiro, a loja deixou de aceitar extensões baseadas no padrão Manifest V2.

Google Chrome (imagem: Emerson Alecrim/Tecnoblog)
Google Chrome (imagem: Emerson Alecrim/Tecnoblog)

O que é Manifest V3 e por que isso é polêmico?

O Manifest V3 consiste, essencialmente, em um conjunto de funções e regras que muda a forma como determinadas extensões interagem com o Chrome. A principal mudança é a substituição da API WebRequest por outra chamada declarativeNetRequest.

A API WebRequest, existente no Manifest V2, é muito utilizada por bloqueadores de anúncios, pois, com ela, a extensão pode interceptar solicitações de páginas web de modo a evitar, por exemplo, a inserção de cookies no navegador ou o carregamento de arquivos de mídia.

Note que esses são justamente recursos usados por bloqueadores de anúncios para barrar… anúncios.

Mas, com a declarativeNetRequest, a intercepção muda radicalmente de dinâmica. A API exige que a extensão informe ao Chrome uma lista de regras para ser analisada (uma regra pode ser, por exemplo, um script de um site a ser barrado). Com isso, caberá ao navegador, e não à extensão, executar ou não o bloqueio de recursos existentes em páginas web.

Além disso, a declarativeNetRequest limita o número de regras com a qual a extensão pode trabalhar. O problema é que esse limite pode ser inferior à quantidade de regras que determinados bloqueadores de anúncios precisam contar para manter a efetividade.

É por isso que, no entendimento de muitos desenvolvedores, o objetivo do Google com o Manifest V3 é reduzir a capacidade de ação das extensões que bloqueiam anúncios.

O Google afirma, porém, que o Manifest V3 está sendo implementado por ser mais seguro, eficiente e melhor na proteção da privacidade do usuário do que a versão anterior.

O Manifest V2 está sendo aposentado aos poucos a partir do Chrome 99, que se encontra na fase beta.

Cronograma de adoção do Manifest V3

Oficialmente, as mudanças propostas pelo Manifest V3 são suportadas desde que o Chrome 88 foi lançado, mas a sua adoção definitiva precisa ser atrelada à “aposentadoria” do Manifest V2. Esse processo segue este cronograma:

  • 17 de janeiro de 2022: a Chrome Web Store deixa de aceitar novas extensões com Manifest V2 definidas como públicas ou não listadas, mas extensões já existentes com esse conjunto podem ser atualizadas;
  • Junho de 2022: a Chrome Web Store deixará de aceitar novas extensões com Manifest V2 que tiverem visibilidade definida como privada;
  • Janeiro de 2023: o Chrome deixará de executar extensões com Manifest V2; a Chrome Web Store deixará de aceitar atualizações de extensões com Manifest V2;
  • Junho de 2023: extensões com Manifest V2 deixarão de funcionar no Chrome em aplicações corporativas; o Manifest V3 passa ser definitivo, portanto.

Relacionados

Relacionados