Metaverso vira “isca” para atrair usuários de apps no Android e iPhone

Já são 552 aplicativos com "metaverso" em seus nomes ou descrições na App Store e Play Store; empresas usam popularidade do termo para marketing

Bruno Ignacio
Por

Não é novidade para ninguém que “metaverso” é a palavra da moda. Agora, as lojas de aplicativos para Android e iOS começam a ser inundadas com apps que contém esse termo em seu nome, como uma isca para atrair novos usuários em meio a euforia sobre uma tecnologia ainda pouco desenvolvida.

O metaverso mistura o mundo real com o virtual por meio de tecnologia (Imagem: Lucrezia Carnelos/Unsplash)
O metaverso mistura o mundo real com o virtual por meio de tecnologia (Imagem: Lucrezia Carnelos/Unsplash)

Em um recente levantamento, a Sensor Tower identificou 552 aplicativos que incluem “metaverso” em seus títulos ou descrições. Além disso, a vasta maioria desse grupo de apps foi lançada somente nos últimos meses.

Aplicativos que mencionam metaverso na App Store e Play Store (Imagem: Reprodução/ Sensor Tower)
Aplicativos que mencionam metaverso na App Store e Play Store (Imagem: Reprodução/ Sensor Tower)

Todo mundo acha que faz parte do metaverso

Já explicamos, em linhas gerais, o que é o metaverso e o que ele pode significar para a evolução da internet para a tal “Web 3.0”. No entanto, ainda é um conceito muito amplo e pouco tangível. Atualmente, pode-se dizer que qualquer plataforma online imersiva e que permite a interação entre usuários é um metaverso.

Por isso, a popularidade da palavra está sendo (muito) aproveitada pelas equipes de marketing. O boom desses apps seguiu o anúncio do Facebook de outubro, mudando seu nome para Meta em função do novo foco da companhia em tecnologias para o metaverso.

Por mais que a Matrix de Zuckerberg ainda não tenha saído do papel, mais e mais startups começaram a se descrever como empresas dedicadas a metaverso. Por exemplo, o popular game Roblox foi apontado como pioneiro nesse movimento.

Outros exemplos são os diversos MMORPGs e games play-to-earn com integração a NFTs e criptomoedas. O famoso Axie Infinity, por exemplo, está introduzindo um sistema de terrenos virtuais e outros mecanismos, mas já chama tudo isso de metaverso, assim como os demais projetos de lotes virtuais do crescente setor imobiliário digital.

Ainda não existe uma definição técnica para metaverso

O surgimento de centenas de apps que se aproveitam desse alvoroço sobre a tecnologia ocorre, em parte, pela ausência de uma definição técnica de metaverso. Na realidade, mesmo conceitualmente falando, esse termo ainda abre margem para interpretações. No momento, parece que os profissionais de marketing não se importam muito com nada disso e colocam a palavra em todos os lugares.

Número de aplicativos que adicionaram metaverso no nome ou descrição (Imagem: Reprodução/ Sensor Tower)
Número de aplicativos que adicionaram metaverso no nome ou descrição (Imagem: Reprodução/ Sensor Tower)

Depois do rebranding do Facebook para Meta em 28 de outubro do ano passado, o número de aplicativos que passaram a trazer a palavra “metaverso” cresceu 66% em apenas um mês. Até o final de novembro, 29 aplicativos foram atualizados para incluir o termo, mais que o dobro em comparação aos 11 aplicativos identificados em outubro.

O relatório da Sensor Tower também trouxe mais dados interessantes. A companhia analisou que tipos de aplicativos estavam explorando essa tendência. Os especialistas apontaram que muitos dos apps também faziam referência a outros termos tecnológicos em ascensão e geralmente vinculados ao tal “metaverso”, como “cripto”, “NFTs”, “AR” ou “VR”, por exemplo.

Entre todos, “cripto” é o termo mais presente conectado a aplicativos de metaverso, com uma presença de 23% entre o total de apps analisados. “NFTs” foi o segundo termo mais popular, aparecendo em 18% do grupo estudado. Os termos “AR” e “VR” foram encontrados em 11% e 9% da base analisada, respectivamente.

Jogos lideram uso da palavra-chave metaverso

Essa palavra-chave está mais presente nos jogos mobile. Foram encontrados 107 aplicativos na categoria de games que fazem agora referência ao termo, representando 19% dos apps estudados. A categoria de finanças não fica muito atrás, com 101 aplicativos que envolvem o metaverso. A divisão completa de apps descobertos na App Store da Apple e Google Play Store é:

  1. Jogos: 107 aplicativos
  2. Finanças: 101 aplicativos
  3. Social: 70 aplicativos
  4. Entretenimento: 57 aplicativos
  5. Livros: 37 aplicativos
  6. Estilo de vida: 33 aplicativos
  7. Ferramentas: 26 aplicativos
  8. Negócios: 25 aplicativos
  9. Arte e Design: 13 aplicativos
  10. Educação: 11 aplicativos

Com informações: TechCrunch

Relacionados

Relacionados