Início / Notícias / Jogos /

Jogador russo de Minecraft pega 5 anos de prisão por “terrorismo” no jogo

Jovem de 16 anos tenta recriar edifício federal russo no Minecraft, planeja explodi-lo dentro do jogo e é condenado por ameaça terrorista

Murilo Tunholi

Por

Notícia
Achados do TB Achados do TB

As melhores ofertas,
sem rabo preso 💰

Um adolescente de 16 anos foi condenado a cinco anos de prisão por jogar Minecraft, na Rússia. O tribunal da Sibéria considerou que o jovem estava planejando um atentado terrorista. Segundo as autoridades, o garoto ia recriar o edifício do Serviço Federal de Segurança da Rússia (da sigla em inglês FSB) no jogo para explodi-lo em seguida.

Minecraft (Imagem: Divulgação/Mojang/Xbox Game Studios)
Minecraft (Imagem: Divulgação/Mojang/Xbox Game Studios)

O Primeiro Tribunal Militar do Distrito Leste da região de Krasnoyarsk considerou o jovem culpado sob as acusações de posse ilegal de armas e participação em “treinamentos para implementação de atos terroristas”. Essa informação veio do advogado de direitos humanos Pavel Chikov, ouvido pelo The Guardian.

Ainda segundo Chikov, em vez de ficar detido em uma prisão comum, o jovem que liderava o plano será colocado em uma colônia penitenciária — comunidade afastada onde os detentos podem realizar trabalhos manuais durante a sentença.

Os outros dois garotos, por outro lado, foram liberados por terem cooperado com as autoridades durante a investigação. Eles indicaram que os planos de recriar e explodir o prédio do FSB em Minecraft estavam gravados em seus celulares.

Além disso, o tribunal concluiu que os adolescentes estavam aprendendo a fabricar explosivos caseiros para detoná-los em casas abandonadas na cidade de Kansk, lendo livros proibidos pelo governo russo e criticando o FSB em chats online.

Mesmo após receber a sentença final, o jovem líder do grupo continuou negando as acusações e ainda disse que, se fosse preso, iria “cumprir a sentença com consciência limpa e dignidade”.

Jovens apoiaram ativista anarquista em 2020

Antes de serem julgados pela suposta ameaça terrorista em Minecraft, os três jovens russos haviam sido detidos, em 2020, por espalharem panfletos em apoio a Azat Miftakhov, um ativista anarquista que praticava vandalismo na cidade de Moscou.

Na época, os jovens colaram cartazes no prédio do FSB. Por terem apenas 14 anos, eles não chegaram a ser presos, mas ficaram marcados como possíveis ameaças aos olhos do governo russo.

Com informações: The Guardian, RFERL.