Início / Notícias / Computador /

Intel confirma GPUs Arc para 2022 e dá pistas sobre “streaming de jogos”

Notebooks com GPU Arc serão revelados já no 1º trimestre; Intel citou ainda "Project Endgame", suposto serviço de streaming de games

Emerson Alecrim

Por

Notícia
Achados do TB Achados do TB

As melhores ofertas,
sem rabo preso 💰

Agora vai! Pelo menos essa é a impressão que o mais recente anúncio da Intel transmite: nesta quinta-feira (17), a companhia revelou o cronograma de lançamento dos chips gráficos Intel Arc (codinome Alchemist) para notebooks, desktops e workstations. Todos chegam em 2022 e, para completar, serão acompanhados do Project Endgame, supostamente, um serviço de streaming de jogos.

Linha Intel Arc foi confirmada para 2022 (imagem: Twitter/Intel)
Linha Intel Arc foi confirmada para 2022 (imagem: Twitter/Intel)

As GPUs Intel Arc para laptops serão as primeiras a chegarem ao mercado. Elas devem ser anunciadas oficialmente até o final de março e, segundo os rumores, terão até 16 GB de memória, além de desempenho similar ao da GeForce RTX 3070 Ti na versão mais poderosa.

Dell, HP, Lenovo e Samsung estão entre as marcas que devem anunciar notebooks com Intel Arc nas próximas semanas.

Já as placas de vídeo Arc para desktops serão lançadas no segundo trimestre. Também está na programação da Intel lançar GPUs para workstations, mas só no terceiro trimestre de 2022.

Os planos para essa primeira geração de chips gráficos Intel Arc são audaciosos. A companhia prevê que pelo menos 4 milhões de unidades serão fornecidas em 2022.

GPUs Celestial e o Project Endgame

Além da primeira geração da linha Arc, a Intel abordou mais dois projetos. Um deles é uma nova arquitetura de GPU chamada Celestial que terá foco no “segmento ultraentusiasta”, o que sugere que a companhia está planejando uma linha de placas de vídeo para brigar com a GeForce RTX 3080 ou 3090, por exemplo.

A outra iniciativa é a que mais chama a atenção: a Intel pretende lançar um serviço que, por ora, tem o nome de Project Endgame. Poucos detalhes foram revelados a respeito. A empresa informou apenas o seguinte:

O Project Endgame permitirá que os usuários acessem as GPUs Intel Arc por meio de um serviço para uma experiência de computação de baixa latência e sempre acessível.

Essa descrição dá a entender que plataforma poderá disputar espaço com serviços de jogos nas nuvens como o GeForce Now, da Nvidia. Por outro lado, é possível que o Project Endgame também permita a contratação de processamento gráfico nas nuvens para outras finalidades.

Não deve demorar para termos esclarecimentos sobre isso, afinal, a Intel informou que o Project Endgame deve ser lançado até o fim de 2022.