Sem desculpas: Google Meet vai “dedurar” se houve ou não queda na conexão

Atualização do Google Meet traz recurso com monitor de largura de banda em tempo real para administradores do Google Workspace

Pedro Knoth
Por

A desculpa de “minha internet caiu” para sair da reunião mais cedo pode estar com os dias contados. O novo update do Google Meet permite com que o administrador da conta de Google Workspace acompanhe a conexão de um funcionário a cada segundo por meio de um medidor de largura de banda.

Google Meet no iPhone (Imagem: André Fogaça/Tecnoblog)
Google Meet no iPhone (Imagem: André Fogaça/Tecnoblog)

Agora, durante as ligações por vídeo no Google Meet, o administrador terá acesso a um gráfico com duas linhas: uma mostra dados de largura de banda disponível estimada, enquanto o segundo expõe o quanto de largura de banda está sendo consumida.

Para aferir o fluxo de dados da internet do usuário, o Workspace agora calcula quanto de largura de banda é necessário para manter o Meet funcionando para cada momento da ligação.

Por meio do novo painel do “Meet Quality Tool” — ou Ferramenta de Qualidade do Meet, em tradução livre — o administrador consegue ver a queda no tráfego. Antes, a plataforma fazia uma média do fluxo de dados para cada usuário presente ao longo da reunião.

Com esses dados, um chefe pode perfeitamente descobrir se realmente houve perda na conexão quando um funcionário afirma que sua internet caiu ou está instável. Como em outros produtos do Google, basta passar com o cursor por cima de pontos do gráfico para obter as informações.

Google quer melhorar desempenho do Meet

Em seu post oficial detalhando o update, o Google admitiu que administradores são os principais beneficiados pela mudança.

“Com os dados em mãos, os donos das contas do Workspace poderão determinar onde estão os gargalos de largura de banda que podem estar diminuindo a qualidade da ligação”, escreveu a companhia. Ao destacar o porquê de trazer a melhoria, o Google disse:

“Saber o bitrate disponível ou que está sendo usado para rodar o Meet é um dado crítico quando se tenta solucionar os problemas ou empenhar esforços para melhorar a qualidade da call em seu domínio […] Esperamos que, com essa nova informação, administradores consigam lidar com questões de conectividade.”

Gráfico que estima largura de banda usada vs disponível para uso em reuniões do Google Meets (Imagem: Google/ Divulgação

A lista de dados que o Google Meet já compartilha com administradores é extensa. A começar pelos dados de conexão: se o usuário está usando o Wi-Fi ou rede móvel, se houve perda de pacotes, variação de ping e congestionamento de tráfego. Também é possível monitorar o controle do microfone do usuário, uso de CPU e a taxa de quadros por segundo da ligação.

O novo recurso já está disponível por padrão no painel de administrador. Para chegar ao Meet Quality Tool, basta acessar o app do Meet. O update já está disponível para todos os usuários do Google Workspace, assim como clientes dos planos G Suite Legacy e Basic.

Com informações: ArsTechnica

Relacionados

Relacionados