Cana One é uma “impressora” de bebidas que promete fazer café, drinks e mais

Máquina "imprime" bebidas sem precisar de cápsulas individuais; Cana One também pretende ajudar na preservação do meio ambiente

Bruno Gall De Blasi
Por

Já pensou em uma máquina capaz de “imprimir” café, chá, vinho e outras bebidas com poucos cliques? Esta é a proposta da Cana One, “a primeira impressora molecular de bebidas do mundo”, segundo a fabricante Cana. Além disso, o dispositivo promete preparar drinks sem depender de cápsulas a fim de evitar a poluição do planeta.

Cana One promete imprimir café, chá, drinks e mais sem precisar de cápsulas individuais (Imagem: Divulgação/Cana)
Cana One promete imprimir café, chá, drinks e mais sem precisar de cápsulas individuais (Imagem: Divulgação/Cana)

O lançamento traz uma proposta que se esbarra na B.blend. Caso não esteja a par, o eletrodoméstico da Brastemp consegue preparar drinks, refrigerantes, sucos e afins, de um jeito bem simples. Para isto, basta colocar a cápsula da bebida desejada no dispositivo, apertar um botão, aguardar o preparo e pronto. Depois, é só bebê-la. 

A Cana One, por outro lado, não precisa de cápsulas para funcionar. Diferentemente da B.blend, Dolce Gusto e Nespresso, a “impressora” depende apenas de um cartucho de ingredientes que promete até transformar água em vinho (é sério). Além disso, a máquina também prepara café, chá, sucos e outros tipos de drinks com álcool.

Tá, legal. Mas como tudo isso funciona? Calma que a gente te explica.

Cana One precisa apenas de cartuchos para "imprimir" bebida (Imagem: Reprodução/Cana)
Cana One precisa apenas de cartuchos para “imprimir” bebida (Imagem: Reprodução/Cana)

Como a Cana One funciona?

Todo esse trabalho é fruto de uma grande pesquisa. A Cana informou que a sua equipe passou três anos estudando as bebidas em nível molecular. A partir dessas pesquisas, os cientistas identificaram e isolaram os compostos específicos que impulsionam o sabor e o aroma de milhares de bebidas da atualidade.

A empresa explica que os cientistas conseguiram criar “o primeiro conjunto universal de ingredientes para bebidas do mundo”. Essa tecnologia promete recriar milhares de bebidas diferentes usando um agrupamento simplificado de ingredientes. E é aí que entra o cartucho de ingredientes, pois é através dele que os elementos são levados à água para “imprimir” os drinks.

“Os engenheiros da Cana projetaram, testaram e agora demonstraram uma nova tecnologia de dispensação de líquidos microfluídicos que pode combinar de maneira acessível, rápida e precisa os ingredientes aromatizantes individuais da Cana em um formato pequeno, oferecendo uma bebida melhor do que as opções engarrafadas comercialmente disponíveis”, anunciaram.

Bebidas são selecionadas em painel touchscreen da Cana One (Imagem: Divulgação/Cana)
Bebidas são selecionadas em painel touchscreen da Cana One (Imagem: Divulgação/Cana)

Bebidas são escolhidas em painel touchscreen

Todo esse processo acontece por trás de uma interface bem simples e com algumas funções para evitar que crianças preparem bebidas alcóolicas, por exemplo. Através de uma tela touch, o usuário consegue selecionar o que deseja beber e até mesmo customizar o seu drink. Além disso, não é preciso colocar cápsulas individuais.

Todo esse processo também visa ajudar a preservar o meio ambiente. Em um comunicado à imprensa, a Cana afirmou que vai eliminar “a necessidade de mais de 100 recipientes de bebidas por mês para as famílias americanas típicas”. A companhia também visa eliminar o uso de recipientes de plástico e vidro, o desperdício de água e as emissões de CO2 usadas na fabricação e distribuição de bebidas.

Os cartuchos também fazem parte desse processo. Ao encerrar o uso de uma unidade, os usuários poderão enviá-lo de volta à fabricante para ser reutilizado até doze vezes. Após o período de uso, a empresa informa que o cartucho será reciclado.

Cana One deve chegar aos consumidores apenas em 2023 (Imagem: Divulgação/Cana)
Cana One deve chegar aos consumidores apenas em 2023 (Imagem: Divulgação/Cana)

E quanto custa essa brincadeira toda?

Por ora, ainda não é possível comprar uma Cana One. Segundo a fabricante, as primeiras entregas estão previstas para acontecer no começo de 2023. Até lá, os consumidores podem reservar a sua unidade por US$ 99 (cerca de R$ 495), valor que é reembolsável, caso você mude de ideia ao longo do tempo.

O preço regular do dispositivo será de US$ 799 (R$ 4.010). Apesar disso, se você realmente gostou da ideia, a Cana está com uma promoção aos 10 mil primeiros pedidos, cujo valor cairá para US$ 499 (R$ 2.500). Cabe ressaltar que a taxa de reserva também será aplicada como um crédito ao adquirir o produto.

Outros custos também estão envolvidos na utilização da máquina. Segundo a Cana, os consumidores pagam por cada bebida preparada, com preços sugeridos que variam de US$ 0,29 até US$ 2,99. Os valores equivalem à cerca de R$ 1,45 e R$ 15, respectivamente, em conversão direta.

“O custo médio será significativamente menor do que os preços de varejo de bebidas engarrafadas”, afirmaram. Outra vantagem ressaltada pela Cana é em relação ao cartucho, pois não é preciso pagar por uma nova unidade para fazer a troca. Além disso, ao detectar que o cartucho está quase no fim, a fabricante enviará automaticamente um novo cartucho aos clientes.

E você, o que achou da “impressora” de bebidas? Compartilhe as suas impressões na Comunidade do Tecnoblog!

Com informações: Cana e Engadget

Relacionados

Relacionados