Winamp está vendendo skin original como NFT, e é por um bom motivo

Além de NFT da skin original, Winamp vai vender 1.997 obras de arte inspiradas no player, em referência ao ano de lançamento

Giovanni Santa Rosa
Por

NFTs são um dos assuntos de tecnologia mais comentados dos últimos tempos, e até mesmo marcas de outras eras estão embarcando nessa onda. É o caso do Winamp, tocador de música que ficou famoso entre os anos 90 e 2000. A empresa por trás do app venderá NFTs de skin clássica de 1997 com um propósito bastante nobre: ajudar uma instituição sem fins lucrativos.

Winamp no PC (Imagem: Leo Burnett/Flickr)

O Winamp fará um dois leilões no mês de maio na plataforma OpenSea. Entre as peças, estão sua skin clássica e 20 obras de arte baseadas nela. O NFT da skin é único e estará disponível para ofertas entre 16 e 22 de maio.

No dia 23, a empresa venderá 20 obras feitas por artistas digitais com base na skin. Delas, 19 terão 100 cópias, e a restante terá 97.

Ao todo, são 1.997 — uma referência ao ano de lançamento do player. Cada uma terá preço de 0,08 ethereum, algo em torno de R$ 1,1 mil na cotação desta quinta-feira (17).

As obras ainda não foram escolhidas. Artistas podem mandar seus trabalhos até o dia 15 de abril. Os selecionados serão apresentados em 18 de maio.

Eles receberão 20% dos lucros da venda de cada imagem. Depois, caso o comprador revenda a peça, os autores ganham mais 10% de royalties a cada transação.

Os lucros restantes vão para a Winamp Foundation. Ela promete doá-los para a Music Fund, instituição belga sem fins lucrativos que trabalha com doação de instrumentos musicais e treinamento para consertá-los. A Music Fund atua em países em desenvolvimento e zonas de conflito.

Winamp fez sucesso há décadas e prepara relançamento

Se você não conhece ou não lembra, o Winamp foi um dos tocadores de música mais famosos entre os anos 90 e 2000.

Ele era uma alternativa ao Windows Media Player da Microsoft e trazia diferenciais interessantes, como plug-ins, suporte a mais formatos de arquivo e um acervo de música mais organizado.

A faixa tocada ao abrir o programa também virou um clássico.

YouTube video

Um dos recursos mais famosos, no entanto, eram as skins. Com elas, você conseguia deixar o player com a sua cara.

Havia opções mais convencionais, que só mudavam as cores do programa para combinar com o sistema, até as mais personalizadas, com temática de games, esportes ou anime, por exemplo.

Para visualizar melhor o que estamos falando, uma boa sugestão é passear um pouco pelo Winamp Skin Museum. O site reúne mais de 65 mil skins e permite baixá-las e usá-las, caso você ainda tenha o programa.

Skins para todos os gostos
Skins para todos os gostos (Imagem: Reprodução/Winamp Skin Museum)

O programa ainda está vivo e pertence à empresa Radionomy. Em novembro de 2021, a companhia abriu um cadastro para testar a nova versão do player, sem revelar quais eram as novidades.

Se você ainda tem muitas mp3 no computador, pode usar a versão clássica, que vem sendo mantida pela comunidade de usuários e desenvolvedores.

Com informações: The Verge.

Relacionados

Relacionados