AMD Ryzen 5800X3D é o primeiro chip da linha a não suportar overclocking

Tecnologia 3D V-Cache permite que AMD Ryzen 7 5800X3D venha com mais cache L3 (96 MB), mas impede overclocking no processador

Emerson Alecrim
Por

20 de abril de 2022. É nessa data que a AMD fará o lançamento oficial do Ryzen 7 5800X3D, processador octa-core que promete desempenho de sobra em jogos e outras atividades exigentes. Isso vai ser possível, em parte, graças à tecnologia 3D V-Cache. Mas ela traz um “efeito colateral”: impede overclocking no chip.

Chip Ryzen (imagem: divulgação/AMD)
Chip Ryzen (imagem: divulgação/AMD)

O que é 3D V-Cache?

O Ryzen 7 5800X3D foi revelado pela AMD no começo do ano, durante a CES 2022. O processador atraiu as atenções por ser o primeiro modelo da marca a vir com 3D V-Cache (daí o ‘3D’ no nome). Trata-se, basicamente, de uma tecnologia de encapsulamento que empilha camadas de memória cache na parte superior da CPU.

Qual a utilidade dessa abordagem? Com ela, a AMD pode complementar a CPU com mais memória cache L3 sem, no entanto, ter que aumentar a área do chip. Além disso, a distância física entre os núcleos e a memória cache é menor, tornando a comunicação entre esses componentes mais rápida.

De acordo com a AMD, o 3D V-Cache permite ainda que o processador suporte até 192 MB de cache L3. O Ryzen 7 5800X3D sairá de fábrica com 96 MB desse tipo de memória. É uma quantidade muito inferior ao limite, mas, mesmo assim, bastante expressiva. Como não se animar com isso?

Tem 3D V-Cache, mas overclocking…

Eis então que, neste mês de março, rumores de que o chip não seria habilitado para overclocking ganharam força. Estranho, não? Afinal, o Ryzen 7 5800X3D tem entre seus públicos-alvos justamente usuários que apreciam extrair o máximo de seus PCs.

Mas é verdade. Nesta semana, durante uma conferência com o HotHardware, Robert Hallock, diretor de marketing técnico da AMD, confirmou que o novo processador não suportará nenhum tipo de overclocking de tensão ou frequência.

A explicação está no fato de a tensão do processador estar limitada a 1,35 V, valor que está um pouco abaixo da faixa existente em outros processadores Ryzen 5000 (em geral, de 1,45 V a 1,5 V).

Por que existe esse limite? Simplesmente porque a tecnologia 3D V-Cache não está otimizada o suficiente para trabalhar com algo acima de 1,35 V.

Isso faz do Ryzen 7 5800X3D o primeiro processador AMD Ryzen a não ter suporte oficial a overclocking. Pelo menos será possível fazer ajustes nos parâmetros do Infinity Fabric (tecnologia de interconexão de componentes) e no barramento de memória.

Como que para tranquilizar os entusiastas de plantão, Robert Hallock tratou de deixar claro: essa limitação não perdurará na linha; os próximos chips a contarem com a tecnologia 3D V-Cache não encontrarão essa barreira.

3D V-Cache (imagem: reprodução/AMD)
3D V-Cache (imagem: reprodução/AMD)

As especificações do AMD Ryzen 7 5800X3D

Mesmo não permitindo overclocking, o Ryzen 7 5800X3D é um processador para desktops com boas chances de conquistar adeptos. Pelo menos é o que as suas especificações sugerem.

Estamos falando de um chip com oito núcleos, 16 threads, frequência base de 3,4 GHz, clock em boost de 4,5 GHz, 96 MB de cache L3 e TDP de 105 W.

Nos Estados Unidos, o chip chegará às prateleiras em 20 de abril e com preço sugerido de US$ 449. Ainda não há informação sobre lançamento no Brasil.

Com informações: PCWorld.

Relacionados

Relacionados