Início / Notícias / Internet /

Sites que baixam vídeos do YouTube brigam entre si para aparecer no Google

Populares por permitirem download gratuito de vídeos do YouTube, os sites MP3 Juice e YTMP3 pedem ao próprio Google para remover concorrentes

Pedro Knoth

Por

Notícia
Achados do TB Achados do TB

As melhores ofertas,
sem rabo preso 💰

Dois sites que permitem baixar de vídeos do YouTube enviaram um pedido de violação de direitos autorais ao próprio Google para que URLs de concorrentes fossem removidas das pesquisas. MP3 Juice e YTMP3 querem derrubar cópias baratas que usam os nomes originais para atrair o tráfego do buscador.

YouTube (Imagem: Christian Wiediger/ Unsplash)
YouTube (Imagem: Christian Wiediger/ Unsplash)

Disputas para derrubar conteúdo pirata da internet são de iniciativa das próprias detentoras dos direitos autorais, na maioria das vezes. Mas parece que essa briga foi comprada pelos próprios piratas.

Os sites oficiais do MP3 Juice e o YTMP3 aparecem em rankings bem baixos na pesquisa do Google. Os dois domínios são alvos de constantes processos e pedidos de remoção de gravadoras, estúdios e outros detentores de direitos autorais. Como parte de sua diretriz desde 2012, a ferramenta de buscas pune páginas envolvidas com pirataria.

Como os domínios originais são penalizados, alguns concorrentes menos conhecidos copiaram as marcas MP3 Juice e YTMP3 para se posicionar bem no Google e atrair os milhares de usuários que buscam por esses termos na pesquisa.

Sites brigam por “direitos autorais”

O pedido de violação de direitos autorais em nome do MP3 Juice e YTMP3 foi enviado pelo Google por um usuário chamado Ryan Milne. A nota solicita a retirada de 22 domínios da ferramenta de busca; Milne diz que eles usam as marcas dos dois sites “sem autorização”.

“Nós pedimos a remoção imediata dos URLs em questão do índice do Google, nos ajudando a proteger nossos direitos autorais. Obrigado”, diz a solicitação. Curiosamente, nenhum dos sites contém um elemento relacionado à página original.

Todos os 22 sites listados usam, na URL, algum dos dois nomes: MP3 Juice ou YTMP3. Mas isso seria uma violação da patente comercial, e não de direitos autorais. No entanto, como analisou o Torrent Freak, essa marca não foi oficialmente registrada nos Estados Unidos.

Mas a guerra para aparecer no Google está apenas começando. Um dos sites que supostamente viola os direitos do YTMP3, e que Milne pede para ser derrubado, é o YT1S. No sábado, a página fez o inverso: entrou com uma solicitação de remoção contra o site original por infligir nos direitos de “nome e marca”.