Início / Notícias / Celular /

Após Samsung, Xiaomi estaria limitando apps para favorecer benchmark

Fundador do Geekbench fez o alerta em seu perfil do Twitter depois de conduzir testes de desempenho com o Xiaomi Mi 11

Ana Marques

Por

Notícia
Achados do TB Achados do TB

As melhores ofertas,
sem rabo preso 💰

Pouco mais de uma semana após a Samsung ter se envolvido em polêmicas por limitar o desempenho milhares de aplicativos Android, a Xiaomi é acusada de fazer algo semelhante em seu smartphone Mi 11. A informação veio por meio de um post de John Poole, criador do Geekbench, no Twitter. A lentidão provocada em aplicativos poderia estar ligada a uma tentativa de manipular testes de benchmark.

Snapdragon 888 no Xiaomi Mi 11 (Imagem: Divulgação/Xiaomi)
Snapdragon 888 no Xiaomi Mi 11 (Imagem: Divulgação/Xiaomi)

Segundo os testes de Poole, a fabricante chinesa estaria definindo a performance de aplicativos com base em identificadores. Ele descobriu isso ao testar uma versão modificada do Mi 11 que disfarça o Geekbench de Fortnite.

Os resultados foram significativamente mais baixos nessas condições: a redução de desempenho da CPU em single-core chegou a 30%, e a 15% em multi-core. Um cenário parecido foi visto ao identificar o Geekbench como Genshin Impact e mais jogos.

Isso sugere que o aparelho prioriza o desempenho da plataforma de benchmarks para possivelmente manipular os resultados, o que obviamente é contra as regras do jogo.

O Xiaomi Mi 11 foi anunciado no início de 2021, e não há comprovação de que o mecanismo estaria limitando a performance de aplicativos desde o lançamento da linha.

Ainda não se sabe também se isso afeta outras variantes, como o Mi 11 Pro ou Ultra, por exemplo. Os celulares carregam o mesmo processador Snapdragon 888, mas têm sistemas de resfriamentos diferentes, o que pode impactar neste tipo de teste.

Por enquanto, o Geekbench não anunciou punições à fabricante, e mais investigações estão sendo conduzidas. A Xiaomi ainda não se pronunciou sobre o caso.

Samsung teve celulares banidos do Geekbench

Após investigações comprovarem que o Game Optimizing Service (GOS) da Samsung toma a decisão de engasgar ou não aplicativos a depender de identificadores, em vez do comportamento dos softwares, o Geekbench anunciou o banimento de diversos modelos de tablets e celulares Galaxy, incluindo a linha S22.

O CEO da empresa sul-coreana chegou a pedir desculpas a clientes e investidores durante uma reunião com acionistas. Segundo ele, a Samsung “falhou em atender às preocupações dos clientes”. JH Han disse ainda que a empresa fará um acompanhamento mais próximo para evitar problemas como este no futuro.

Com informações: GSMArena