Início / Notícias / Aplicativos e Software /

Chrome vai destacar extensões recomendadas pelo Google

Google vai selecionar extensões do Chrome que atendem elevados padrões de qualidade e segurança e destacar desenvolvedores que cumprem regras

Giovanni Santa Rosa

Por

Notícia
Achados do TB Achados do TB

As melhores ofertas,
sem rabo preso 💰

As extensões do Chrome podem ser tanto muito úteis quanto muito perigosas. Elas geralmente pedem permissões para acompanhar praticamente toda a atividade do navegador. Um componente mal-intencionado, no entanto, poderia usar isso para fins escusos. O Google vai tentar evitar esse tipo de problema em sua loja, destacando desenvolvedores com boa reputação e programas de qualidade com selos diferenciados.

MacBook com Google Chrome (Imagem: Firmbee/Unsplash)
MacBook com Google Chrome (Imagem: Firmbee/Unsplash)

Em um e-mail enviado na sexta-feira (11) para os devs que têm produtos na Chrome Web Store, o Google anunciou que vai implementar dois selos: o Featured e o Established.

O Featured (algo como “recomendado”, em tradução livre) vai para extensões que seguem as melhores práticas técnicas e atendam um alto padrão de experiência do usuário e design. O ícone será dado manualmente pela equipe responsável pela Chrome Web Store e não há uma lista pública de diretrizes.

Já o Established (”estabelecido”, em tradução livre) vai para desenvolvedores verificados e que tenham mantido um histórico positivo de cumprimento das normas da loja de extensões. Provavelmente todo desenvolvedor que não desrespeitar as regras vai receber o selo em algum momento.

A partir de 20 de abril, os desenvolvedores poderão indicar suas próprias extensões para receber o selo de Featured. Não é possível pagar pelo ícone.

Como lembra o XDA-Developers, a loja de extensões do Google não é a primeira a instituir uma curadoria. O Firefox tem um programa de Extensões Recomendadas em que seleciona aquelas que atingem os padrões mais altos de segurança, funcionalidade e experiência do usuário.

Chrome tenta combater problemas de segurança

As extensões abrem uma porta de entrada para ataques a usuários. Um caso notável foi o da The Great Suspender. Usada por 2 milhões de pessoas, ela passou a rodar códigos de terceiros para colocar anúncios no navegador depois de uma atualização. O Google desativou a extensão e a desinstalou dos browsers onde estava instalada.

A empresa também passou a exigir que os desenvolvedores expliquem a coleta de dados de usuário em uma tentativa de coibir abusos.

Outra mudança foi a adoção do padrão Manifest V3, que restringe o acesso a informações da navegação. A nova política, porém, foi alvo de críticas por atrapalhar os bloqueadores de anúncios.

Com informações: XDA-Developers.