Início / Notícias / Aplicativos e Software /

Google Fotos voltará a ser ilimitado, mas não para todo mundo

Google Fotos terá backup ilimitado com qualidade original, mas apenas clientes de uma operadora poderão usufruir do benefício

Giovanni Santa Rosa

Por

Notícia
Achados do TB Achados do TB

As melhores ofertas,
sem rabo preso 💰

Lembra quando o Google Fotos era ilimitado? Parece que faz tempo, mas tem menos de um ano que isso mudou. Em junho de 2021, a empresa acabou com a festa de poder fazer o backup de quantas fotos você quisesse, desde que em uma qualidade reduzida. Agora, a oferta vai voltar, mas não se anime que não é para todo mundo.

Google Fotos no Android (Imagem: André Fogaça/Tecnoblog)
Google Fotos no Android (Imagem: André Fogaça/Tecnoblog)

Clientes da operadora norte-americana T-Mobile poderão assinar um pacote do Google One que inclui armazenamento ilimitado para fotos e vídeos na qualidade original. O plano custará US$ 15 por mês (cerca de R$ 70) e inclui também 2 TB de armazenamento na nuvem.

Esse espaço pode ser contratado separadamente por US$ 10 por mês ou US$ 100 por ano (R$ 47 ou R$ 470, respectivamente, na conversão direta). Portanto, dá para dizer que o backup infinito de fotos custa US$ 5 mensais a mais (ou R$ 23, na moeda daqui).

O pacote ainda traz ferramentas avançadas de edição no Google Fotos, acesso à Google One VPN para Android e iOS, e períodos de teste estendidos para YouTube Premium e Stadia.

Até o momento, o backup ilimitado de fotos não foi oferecido em outras operadoras além da T-Mobile nem em outros mercados além dos EUA.

No Brasil, o Google One tem planos de 100 GB a 2 TB.

  • 100 GB: R$ 6,99 mensais ou R$ 69,99 anuais;
  • 200 GB: R$ 9,99 mensais ou R$ 99,99 anuais;
  • 2 TB: R$ 34,99 mensais ou R$ 349,99 anuais.

Este espaço pode ser usado no Google Fotos e em outros produtos do Google, como o Drive e o Gmail.

Google Fotos deixou de ser ilimitado em junho de 2021

Quando foi lançado, em 2015, o Google Fotos tinha como grande destaque o backup ilimitado e gratuito de fotos e vídeos. A única restrição era em relação ao tamanho dos arquivos: eles eram comprimidos a 16 megapixels, no caso das fotos, ou 1080p, no caso dos vídeos.

Aos poucos, porém, o Google parece ter mudado de ideia.

Primeiro, a empresa cortou o armazenamento ilimitado da linha Pixel, que podia ser feito na qualidade original. Por fim, em junho de 2021, o recurso foi encerrado definitivamente.

Fotos e vídeos salvos antes da mudança continuam na nuvem, mas novos uploads contam no limite de armazenamento da conta Google.

A nova parceria com a T-Mobile mostra que o Google pode estar disposto a voltar com o backup ilimitado — desde que paguem por isso.

Com informações: GSMArena.