AMD Ryzen Pro 6000 promete até 29h de bateria em notebooks profissionais

Processadores AMD Ryzen Pro 6000 trazem ainda GPU integrada Radeon RDNA 2 e recursos de segurança para ambientes corporativos

Emerson Alecrim
Por

Se no começo do ano a AMD anunciou os chips Ryzen 6000 para notebooks, nesta terça-feira (19), a companhia fez o anúncio oficial dos processadores Ryzen Pro 6000. Com arquitetura Zen 3+ e tecnologia de fabricação de 6 nanômetros, as novidades prometem bastante desempenho e autonomia em laptops de uso profissional.

Chip AMD Ryzen Pro (imagem: divulgação/AMD)
Chip AMD Ryzen Pro (imagem: divulgação/AMD)

São oito modelos, todos complementados com GPU integrada Radeon RDNA 2 — estamos falando de APUs, portanto. O chip mais poderoso é o AMD Ryzen 9 Pro 6950H, que conta com oito núcleos, 16 threads, cache (L2 + L3) de 20 MB e TDP de 45 W.

Note que o Ryzen 9 Pro 6950HS repete essas especificações, exceto pelo TDP, que é de até 35 W (o mesmo vale para os demais modelos com final “HS” no nome):

Série Pro 6000Núcleos / ThreadsClock / Máx.Cache L2 + L3TDP
Ryzen 9 Pro 6950H8 / 163,3 / 4,9 GHz20 MB45 W
Ryzen 9 Pro 6950HS8 / 163,3 / 4,9 GHz20 MB35 W
Ryzen 7 Pro 6850H8 / 163,2 / 4,7 GHz20 MB45 W
Ryzen 7 Pro 6850HS8 / 163,2 / 4,7 GHz20 MB35 W
Ryzen 5 Pro 6650H6 / 123,3 / 4,5 GHz19 MB45 W
Ryzen 5 Pro 6650HS6 / 123,3 / 4,5 GHz19 MB35 W
Ryzen 7 Pro 6850U8 / 162,7 / 4,7 GHz20 MB15-30 W
Ryzen 5 Pro 6650U6 / 122,9 / 4,5 GHz19 MB15-30 W

São números interessantes, mas o que eles significam em termos de desempenho? Pois bem, a AMD afirma, como exemplo, que o Ryzen 7 Pro 6850U tem até 10% mais desempenho que o Ryzen 7 Pro 5850U (geração anterior) com o TDP em 15 W; se esse parâmetro ficar em 25 W, o desempenho aumenta para 30%.

Na comparação entre as GPUs desses modelos, as diferenças são ainda mais gritantes: com funcionamento a 15 W, o Ryzen 7 Pro 6850U consegue ter desempenho gráfico aproximadamente 50% superior em relação ao Ryzen 7 Pro 5850U; com 28 W, o aumento é de 110%.

Mas é sempre válido destacar: testes independentes é que confirmarão se esses e outros números de desempenho podem mesmo ser alcançados.

Bateria de looonga duração

Os chips Ryzen Pro 6000 também prometem proporcionar bastante autonomia de bateria. Novamente usando o Ryzen 7 Pro 6850U como referência, a AMD fala em até 29 horas de reprodução de vídeo.

Sobre benchmarks, a companhia afirma que um notebook HP EliteBook 865 G9 equipado com o mesmo chip alcançou 26 horas de autonomia no MobileMark 2018; um notebook HP EliteBook x360 com processador Intel Core i7-1165G7 chegou a 22 horas nesse teste.

No dia a dia, o número de horas de duração da bateria deve ser menor por conta da variedade de aplicações executadas e da configuração do notebook. Mas o recado que a AMD quer deixar é: os processadores chips Ryzen Pro 6000 tendem a apresentar autonomia muito convincente, especialmente com relação aos chips “U” (mais econômicos).

Recursos de segurança e mais

Como você já sabe, estamos falando de processadores voltados ao segmento corporativo, razão pela qual eles contam com alguns recursos de segurança adicionais, a exemplo do AMD Memory Guard (protege a memória com criptografia) e do AMD Secure Processor (processador de segurança integrado que ajuda a proteger dados sensíveis).

Entre os demais atributos estão compatibilidade com memórias DDR5 e LPDDR5, e com padrões como USB4, PCIe 4.0, Wi-Fi 6E, HDMI 2.1 e DisplayPort 2.0.

Os primeiros notebooks equipados com a série Ryzen Pro 6000 devem chegar ao mercado neste trimestre. Entre eles estarão modelos HP EliteBook e Lenovo ThinkPad.

Um detalhe interessante é que a AMD também anunciou mais três chips da família Ryzen Pro 5000. Todos têm TDP de até 25 W e arquitetura Zen 3 como base, além de processo de fabricação de 7 nanômetros:

Série Pro 5000Núcleos / ThreadsClock / Máx.Cache L2 + L3TDP
Ryzen 7 Pro 5875U8 / 162 / 4,5 GHz20 MB10-25 W
Ryzen 5 Pro 5675U6 / 122,3 / 4,3 GHz19 MB10-25 W
Ryzen 3 Pro 5475U4 / 82,7 / 4,1 GHz10 MB10-25 W

Relacionados

Relacionados