Sky arrebata clientes da Oi e pode se tornar a maior operadora de TV paga

Oi fecha acordo para transferir clientes da TV pós-paga via satélite para a Sky; operadora também poderá usar a infraestrutura de IPTV

Bruno Gall De Blasi
Por

Oi confirmou um novo desinvestimento nesta quinta-feira (28). A operadora anunciou a transferência de clientes pós-pagos da TV por satélite (DTH) à Sky, que também terá direito à infraestrutura de IPTV da nova parceira. Com a transação, a Sky poderá ultrapassar a Claro e tende a se tornar a maior operadora de TV paga do Brasil.

Com a transferência da base da Oi TV paga, Sky pode assumir liderança no mercado (Imagem: Tecnoblog)
Com a transferência da base da Oi TV paga, Sky pode assumir liderança no mercado (Imagem: Tecnoblog)

O fato relevante foi divulgado alguns dias após a conclusão da venda da Oi Móvel à Claro, TIM e Vivo. Ontem, as duas empresas celebraram um instrumento para permitir a “eventual transferência da integralidade da base de clientes pós-pagos de DTH (direct to home)”. O term sheet é direcionado às assinaturas da TV via satélite.

A transação ainda precisa ser aprovada pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE). Mesmo assim, já dá para dizer que o acordo entre as duas operadoras coloca a Sky em vantagem no mercado nacional. Afinal, com a transferência, a companhia se tornará a maior operadora de TV paga do Brasil, ultrapassando até a atual líder: a Claro.

É o que mostram os dados da Anatel publicados em março de 2022. Considerando apenas consumidores que não são da categoria Livre via Satélite, a Sky conta com 4,1 milhões de assinantes contra 5,8 milhões da Claro. A Oi, por sua vez, acumula uma fatia de 1,8 milhão de clientes, que serão transferidos à nova operadora.

Ou seja, a Sky somaria aproximadamente 5,9 milhões de usuários.

Logo da Oi ao lado de modem de fibra óptica
Sky poderá utilizar infraestrutura de IPTV da Oi (Imagem: Vitor Pádua / Tecnoblog)

Clientes da Oi TV paga serão transferidos para a Sky

A medida atinge diretamente planos pós-pago, como o Start HD, Mix HD e Total HD, com mensalidades variam entre R$ 84,90 e R$ 134,90 no cartão de crédito. O comunicado, porém, não menciona os clientes pré-pago da Oi TV Livre, deixando os consumidores em um mar de incertezas. A modalidade que funciona por meio de recargas, vale lembrar, oferece apenas canais abertos e de cortesia.

O termo também fala sobre a prestação de serviços relacionados à “infraestrutura de IPTV”. Com o acordo, a Sky poderá utilizar a rede de fibra ótica da Oi para transmitir a sua programação. Ainda assim, a operadora não antecipou os detalhes sobre a transferência dos clientes pós-pago e a utilização da infraestrutura.

“Os termos e condições exatos da Operação estarão contidos nos contratos definitivos a serem discutidos entre a Oi e a Sky”, afirmaram.

A Oi não informou o valor da negociação.

Com informações: Teletime

Relacionados

Relacionados