NotĂ­cias NegĂłcios

Elon Musk cogita pagar menos por Twitter e ironiza CEO da rede social: “💩”

Parag Agrawal explica como Twitter combate spam e estima quantidade de robĂ´s, mas Elon Musk discorda e questiona saĂşde financeira da empresa

Giovanni Santa Rosa
Por

As melhores ofertas,
sem rabo preso

E aí, compra ou não compra? Mais dúvidas surgiram em torno da aquisição do Twitter por Elon Musk nesta segunda-feira (16). O bilionário sugeriu pagar menos pela rede social. Ele não gostou muito da explicação dada pelo CEO da rede social sobre spam na plataforma e reagiu com uma mensagem bem peculiar, mas que diz muito: “💩”.

Elon Musk aconselha tomar cuidado com investimentos em criptomoedas (Imagem: Steve Jurvetson/Flickr)
Elon Musk (Imagem: Steve Jurvetson/Flickr)

Isso mesmo. Elon Musk simplesmente mandou um emoji de cocĂ´ para Parag Agrawal.

A ideia de pagar menos foi ventilada por Musk no fim da tarde. O CEO da Tesla e da SpaceX havia proposto desembolsar US$ 44 bilhões por todas as ações do Twitter. Na sexta-feira (13), porém, ele comunicou que o negócio estava temporariamente suspenso.

O mercado reagiu às críticas do possível novo dono. Os papéis caíram mais de 8% e fecharam o dia negociados a US$ 37,39. Isso é menos que no fim de abril, quando Musk fez a proposta.

Musk critica spam e algoritmo

A suspensão temporária da compra tem a ver com as contas falsas e robôs no Twitter. A rede social afirma que eles representam menos de 5% dos usuários ativos. Musk, porém, pede mais detalhes. Um de seus planos para a plataforma é acabar com isso, deixando apenas humanos verificados.

Em uma thread no Twitter, Agrawal explicou que combater spam é difícil. Campanhas desse tipo podem usar usuários humanos coordenados, além de invadir contas legítimas. Além disso, as táticas estão em constante evolução, então as medidas de combate precisam mudar a todo tempo.

O CEO diz que 500 mil contas de spam são suspensas diariamente. Além disso, de tempos em tempos, a empresa faz uma revisão manual de milhares de contas escolhidas aleatoriamente entre as contadas como usuários ativos diariamente e monetizáveis. A estimativa sempre fica abaixo de 5%.

Um ponto importante é que a análise inclui dados públicos e privados, como IP, telefone, geolocalização, atividade da conta. Por isso, não é possível reproduzir os testes externamente.

Musk, porém, não gostou.

Além do já mencionado emoji de cocô, o bilionário questionou: “Então como os anunciantes sabem o que estão recebendo pelo que pagam? Isso é fundamental para a saúde financeira do Twitter.”

Ele disse que sua equipe irá fazer uma análise de uma amostra aleatória de cem seguidores seus e convidou outros pesquisadores a fazerem o mesmo.

A crítica de Musk pode ter outros motivos — gastar menos ou desistir do acordo depois da queda de 20% no preço das ações da Tesla — mas não é totalmente infundada.

Pesquisadores independentes consultados pela agĂŞncia de notĂ­cias Reuters dizem que 9% a 15% das contas no Twitter sĂŁo bots.

Essa não foi a única cutucada que o bilionário deu no Twitter. No sábado (14), ele ensinou os usuários a “consertar” o feed da rede social.

Musk sugere escolher a opção “Tweets mais recentes”, que mostra em ordem cronológica os posts de quem a pessoa segue. “Você está sendo manipulado pelo algoritmo de maneiras que não percebe”, disse o potencial comprador da rede.

Com informações: Reuters.

Giovanni Santa Rosa

Giovanni Santa Rosa Ă© formado em jornalismo pela ECA-USP e cobre ciĂŞncia e tecnologia desde 2012. Foi editor-assistente do Gizmodo Brasil e escreveu para o UOL Tilt e para o Jornal da USP. Cobriu o Snapdragon Tech Summit, em Maui (EUA), o FĂłrum Internacional de Software Livre, em Porto Alegre (RS), e a Campus Party, em SĂŁo Paulo (SP). Atualmente, Ă© autor no Tecnoblog.

Mais Populares

Responde

Relacionados

Em destaque