Notícias Negócios

Elon Musk quer que Twitter prove o número de bots para concluir a compra

Segundo Elon Musk, aquisição do Twitter "não pode avançar" até que plataforma mostre provas que sustentem sua estimativa para número de bots e contas falsas

Bruno Ignacio
Por

As melhores ofertas,
sem rabo preso

Nesta terça-feira (17), Elon Musk afirmou que bots e perfis falsos podem representar mais de 20% dos usuários do Twitter. Em um tweet, o bilionário disse mais uma vez que seu acordo de compra da rede social “não pode avançar”. Ele exige que a companhia mostre provas que sustentem sua estimativa de que apenas 5% das contas são falsas ou robôs.

Elon Musk, CEO da Tesla (Imagem: Oberhaus/Flickr)
Elon Musk, CEO da Tesla (Imagem: Oberhaus/Flickr)

No final de abril, o CEO da Tesla fechou um acordo para comprar o Twitter por US$ 44 bilhões. Para a aquisição, ele considerou a existência de 226 milhões de usuários ativos e monetizáveis presentes na plataforma, dado referente ao primeiro trimestre de 2022. No entanto, ele disse em um novo tweet que acredita que esse número pode não ser preciso.

“20% de contas falsas/spam, mesmo sendo quatro vezes o que o Twitter afirma, pode ser um ainda maior. Minha oferta foi baseada na precisão dos registros da SEC do Twitter. Ontem, o CEO do Twitter se recusou publicamente a mostrar provas de sua estimativa de menos de 5%. Este acordo não pode avançar até que ele as apresente.”

Elon Musk no Twitter

Musk pode querer acordo “mais barato” pelo Twitter

O posicionamento de Musk pode ter segundas intenções. O bilionário pode querer suspender o acordo bilionário de compra após as ações da Tesla caírem mais de 20% em apenas um mês. Ele pode ainda buscar fechar um novo acordo mais “barato” ao constantemente questionar a saúde financeira do Twitter e a veracidade dos dados divulgados pela companhia.

Logotipo do Twitter
Twitter (Imagem: Vitor Pádua / Tecnoblog)

No entanto, as estimativas do CEO da Tesla não são totalmente infundadas. Na semana passada, a agência de notícias Reuters publicou que entre 9% e 15% das contas no Twitter são bots, segundo pesquisadores independentes consultados pelo veículo.

Nessa última segunda-feira, Musk fez outro comentário semelhante durante uma conferência de tecnologia em Miami, conforme divulgado pela Bloomberg. Durante o evento, o bilionário estimou que os bots poderiam representar pelo menos 20% dos usuários do Twitter.

Ele complementou, dizendo que, atualmente, “simplesmente não há como saber o número de bots”. Além disso, o bilionário afirmou que fechar um novo acordo a um “preço mais baixo” não está “fora da mesa”.

Nesta terça-feira, o Twitter afirmou em uma declaração à Bloomberg que segue “comprometido em concluir a transação no preço e nos termos acordados o mais rápido possível”.

Compra do Twitter foi temporariamente suspensa

Na semana passada, Musk suspendeu “temporariamente” o acordo de aquisição do Twitter diante das incertezas sobre o número de bots na plataforma. Mesmo assim, ele reiterou em outro tweet que ainda está comprometido em comprar a rede social.

As alfinetadas sobre a veracidade dos dados divulgados pelo Twitter e os questionamentos sobre a saúde financeira da plataforma chegaram até o CEO da rede social. Ontem, Parag Agrawal e Elon Musk discutiram publicamente.

Agrawal ofereceu detalhes sobre o número de contas falsas que o Twitter suspende todos os dias. Ele também disse acreditar que essa estimativa não poderia ser feita externamente, dada a necessidade de se usar informações confidenciais da rede. Musk respondeu à longa thread com um emoji de cocô.

Com informações: Bloomberg (1 e 2), Reuters

Bruno Ignacio

Bruno Ignacio é jornalista formado pela Faculdade Cásper Líbero. Cobre tecnologia desde 2018 e se especializou na cobertura de criptomoedas e blockchain, após fazer um curso no MIT sobre o assunto. Passou pelo jornal japonês The Asahi Shimbun, onde cobriu política, economia e grandes eventos na América Latina. Já escreveu para o Portal do Bitcoin e nas horas vagas está maratonando Star Wars ou jogando Genshin Impact.

Mais Populares

Responde

Relacionados

Em destaque