Notícias Computador

Macs com chips M1 ficam mais baratos após lançamento do M2; veja preços

Após lançamento do processador Apple M2, computadores Mac equipados com chips M1 ficaram até 13% mais baratos no Brasil; confira os novos preços

Bruno Ignacio
Por

As melhores ofertas,
sem rabo preso

No evento WWDC 2022 desta segunda-feira (6), a Apple anunciou a nova geração dos processadores baseados em Apple Silicon. Com a chegada do chip M2, os computadores Mac com chips M1 tiveram seus preços reduzidos no Brasil. Conforme apurou o Tecnoblog, os valores caíram em até 13% em comparação com os registrados na última sexta-feira, 3 de junho de 2022.

MacBook Pro de 14 e 16 polegadas (Imagem: Reprodução / Apple)
MacBook Pro 2021 de 14 e 16 polegadas ficam mais baratos (Imagem: Reprodução / Apple)

O processador Apple M2 vai equipar os novos modelos do MacBook Air e MacBook Pro de 13 polegadas. Assim, versões anteriores ficaram mais baratas após o anúncio. Os computadores lançados hoje ainda não estão disponíveis para compra no Brasil, mas a Apple Store já atualizou seus preços.

MacBooks, iMacs e outros produtos com preço reduzido

Entre os modelos barateados, estão os MacBook Air, MacBook Pro, iMac, Mac Mini e Mac Studio, todos equipados com o chip M1. A maior redução de preço ficou com o MacBook Pro 2021 de 16 polegadas, equipado com o processador M1 Max. Na sexta-feira, esse notebook custava R$ 43.175,00, enquanto hoje custa R$ 37.499,00, representando um desconto de 13,15%.

Sem mais delongas, confira aqui a lista com todos os novos preços:

MacBook Air:

Macbook Pro:

iMac:

Mac Mini:

Mac Studio:

Vale mencionar que os Mac Pros também ficaram mais baratos nesta segunda-feira, mesmo não sendo equipados com chips M1 da Apple. O Mac Pro de 2020 com Intel Xeon W, na versão torre, caiu de R$ 75.347 para R$ 62.999. Enquanto isso, sua versão rack baixou de R$ 80.654 para R$ 67.999.

Bruno Ignacio

Bruno Ignacio é jornalista formado pela Faculdade Cásper Líbero. Cobre tecnologia desde 2018 e se especializou na cobertura de criptomoedas e blockchain, após fazer um curso no MIT sobre o assunto. Passou pelo jornal japonês The Asahi Shimbun, onde cobriu política, economia e grandes eventos na América Latina. Já escreveu para o Portal do Bitcoin e nas horas vagas está maratonando Star Wars ou jogando Genshin Impact.

Mais Populares

Responde

Relacionados

Em destaque