Notícias Jogos

CEO da Activision Blizzard acusado de ignorar assédios é reeleito para o cargo

Com a reeleição, Bobby Kotick continua como CEO por mais um ano, até junho de 2023; funcionários e investidores pedem a renúncia do executivo

Murilo Tunholi
Por

As melhores ofertas,
sem rabo preso

Robert “Bobby” Kotick, atual CEO da Activision Blizzard, foi reeleito para o cargo de presidente, apesar do envolvimento em escândalos de assédio na empresa. A decisão veio do quadro de diretores da companhia, que votaram pela permanência do executivo em seu posto, durante uma reunião fechada para investidores, realizada na última terça-feira (21).

Robert "Bobby" Kotick, CEO da Activision Blizzard (Imagem: Divulgação/Activision Blizzard)
Robert Kotick, CEO da Activision Blizzard (Imagem: Divulgação/Activision Blizzard)

A imagem de Kotick segue manchada desde que a Activision Blizzard foi processada pelo governo da Califórnia, nos EUA, por má conduta no ambiente de trabalho, em julho de 2021. Segundo investigações, funcionárias da empresa sofriam assédio sexual e moral com frequência. O CEO tinha conhecimento das denúncias, mas preferia ignorar a situação.

Em resposta à inércia do executivo, tanto funcionários quanto acionistas da companhia exigiram sua renúncia. Mesmo assim, membros do conselho da Activision Blizzard defenderam Kotick. Em carta, os executivos destacaram o corte de salário e as ações propostas pelo CEO para evitar novos casos de assédio na empresa.

Acionistas ignoraram pressão externa em votação

Apesar da pressão externa, o conselho de diretores decidiu manter Kotick no cargo por mais tempo. Na reunião para investidores, os executivos revelaram que a maioria dos acionistas da Activision Blizzard votou pela permanência do CEO — foram 533 milhões de votos a favor e 63 milhões de votos contra ele.

Recentemente, a Activision Blizzard realizou sua própria investigação e concluiu que nenhum executivo da empresa, incluindo Kotick, teria ignorado denúncias de assédio.

Com a reeleição, Kotick fica no cargo de CEO por mais um ano, até junho de 2023. Nesse mesmo período do ano que vem, a aquisição da empresa pela Microsoft deve ser concluída, e Phil Spencer pode, enfim, assumir o posto de presidente da Activision Blizzard.

Com informações: Digital Trends, TechRaptor, Rock Paper Shotgun.

Murilo Tunholi

Jornalista, atua como repórter de videogames e tecnologia desde 2018. Tem experiência em analisar jogos e hardware, assim como em cobrir eventos e torneios de esports. Antes do Tecnoblog, passou pela Editora Globo (TechTudo) e Mosaico (Buscapé/Zoom). É apaixonado por gastronomia, informática, música e Pokémon. Já cursou Química, mas pendurou o jaleco para realizar o sonho de trabalhar com games.

Mais Populares

Responde

Relacionados

Em destaque