Notícias Negócios

Elon Musk: negociações para comprar Twitter mergulham na incerteza

Equipe de Elon Musk diz que "parou de se envolver" em discussões sobre o financiamento para comprar o Twitter, colocando o acordo em perigo

Bruno Ignacio
Por

As melhores ofertas,
sem rabo preso

A novela sobre a aquisição do Twitter por Elon Musk continua. Novas informações indicam que a equipe do CEO da Tesla “parou de se envolver” nas discussões sobre o financiamento do acordo de compra da rede social. O time do bilionário concluiu que a plataforma simplesmente não pode verificar o número de contas falsas e de robôs. Isso significa que a aquisição corre um sério risco de desmoronar por completo.

Elon Musk
Elon Musk (Imagem: Vitor Pádua/Tecnoblog)

No final de abril, Musk tomou os noticiários do mundo todo ao fechar um acordo para comprar o Twitter por US$ 44 bilhões. Inicialmente, ele argumentou querer transformar a rede social que tanto usa em um espaço com “mais liberdade de expressão”. No entanto, as negociações rapidamente se tornaram turbulentas, especialmente envolvendo as incertezas sobre o número real de contas ativas e monetizáveis na plataforma.

De acordo com fontes familiarizadas com o assunto ouvidas pelo Washington Post, a equipe de Musk concluiu que o Twitter não é capaz de verificar o número de contas falsas e de robôs. Por isso, o time de negociações do bilionário “parou de se envolver” nas discussões sobre o financiamento do acordo. Essa notícia de quinta-feira (7) colocou a aquisição do CEO da Tesla “em sério risco”, de acordo com as pessoas entrevistadas.

“O Twitter tem e continuará compartilhando informações cooperativamente com Musk para consumar a transação, seguindo os termos do acordo de fusão”, disse um porta-voz da empresa em comunicado compartilhado com a Bloomberg News. “Acreditamos que este acordo é do melhor interesse de todos os acionistas. Pretendemos fechar a transação e fazer cumprir o acordo de fusão no preço e nos termos acordados.”

Nesta sexta-feira (8), as ações do Twitter caíram cerca de 3,7% no início do dia, logo antes da abertura do mercado. Os papéis da companhia despencaram aproximadamente 10% neste ano. Diante da desvalorização da companhia, alguns acreditam que Musk planeja cancelar o contrato que fechou para adquirir a plataforma por US$ 44 bilhões para negociar um preço mais barato pela empresa.

Compra do Twitter já foi suspensa

Twitter
Twitter (Imagem: Vitor Pádua/Tecnoblog)

Os problemas começaram em meados de maio, quando Musk contestou as estimativas oficiais do Twitter que diziam que menos de 5% do total de usuários da plataforma seriam perfis falsos ou bots. O bilionário questionou como os números foram calculados, mas não obteve uma resposta. Ele argumentou que a incerteza sobre quantas contas seriam realmente monetizáveis afetaria os financiamentos feitos para a aquisição.

Como resultado, Musk suspendeu temporariamente o acordo de compra do Twitter até que a plataforma provasse de onde tirou os números referentes à quantidade de bots na rede social. Posteriormente, o bilionário chegou a compartilhar suas próprias estimativas, dizendo que o percentual de contas falsas e robôs poderia ser superior a 20% do total de usuários. Por isso, ele disse que o acordo “não poderia avançar”.

Diante dos crescentes atritos nas negociações, Musk se tornou mais agressivo. No mês passado, o CEO da Tesla ameaçou, pela primeira vez, cancelar o acordo de aquisição da companhia por uma suposta quebra de contrato. Na ocasião, advogados do bilionário disseram que o Twitter se recusa, vez após outra, a revelar a origem de suas estimativas para o número de bots.

Será que essa novela está se aproximando do fim?

Com informações: The Washington Post

Bruno Ignacio

Bruno Ignacio é jornalista formado pela Faculdade Cásper Líbero. Cobre tecnologia desde 2018 e se especializou na cobertura de criptomoedas e blockchain, após fazer um curso no MIT sobre o assunto. Passou pelo jornal japonês The Asahi Shimbun, onde cobriu política, economia e grandes eventos na América Latina. Já escreveu para o Portal do Bitcoin e nas horas vagas está maratonando Star Wars ou jogando Genshin Impact.

Mais Populares

Responde

Relacionados

Em destaque