Notícias Celular

Sem Exynos: Galaxy S23 pode ter chip Snapdragon em todos os países

Modelos da linha S23 devem oferecer apenas chips da Qualcomm para suprir demanda por mais desempenho e melhor eficiência energética

Wagner Pedro
Por

As melhores ofertas,
sem rabo preso

Dependendo da região, os smartphones topo de linha da Samsung trazem chips diferentes: Snapdragon ou Exynos. No entanto, parece que a gigante sul-coreana pretende abandonar essa estratégia na linha Galaxy S23. Segundo o analista Ming-Chi Kuo, todos os modelos da próxima geração devem trazer chips da Qualcomm. A explicação para isso seria o desempenho mais forte do componente da rival.

Galaxy S22 Ultra 5G (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Galaxy S22 Ultra 5G (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Os celulares high-end da Samsung trazem duas configurações: chips Snapdragon nos Estados Unidos e em outros mercados importantes, e Exynos na maioria dos países da Europa e Ásia.

No entanto, segundo Ming-Chi Kuo, a linha Galaxy S23 deixará de lado essa estratégia para adotar apenas os componentes da Qualcomm, sendo uma proposta até então inédita. O analista acredita que a troca para o SM-8550, que provavelmente ganhará o nome de Snapdragon 8 Gen 2, se deve ao fato do chip da fabricante americana ter mais desempenho quando comparado ao Exynos 2300.

Kuo aponta que o novo chip da Samsung “não pode competir” com o próximo da Qualcomm, já que ele deve entregar otimizações baseadas no design de construção da TSMC, que oferece mais desempenho e eficiência energética. Ele ainda prevê que, com o lançamento do Snapdragon 8 Gen 2, a empresa americana ganhará mais participação de mercado na categoria de celulares topo de linha.

Mudança deve agradar fãs da Samsung

Caso a previsão se confirme, muitos fãs da Samsung vão comemorar. Afinal, não é de hoje que os clientes pedem o abandono dos chips Exynos. Em 2020, um abaixo-assinado foi criado na plataforma Change.org para que a sul-coreana não inserisse seus componentes nos modelos topo de linha.

A empresa defendeu a adotação dizendo que “os processadores Exynos e Snapdragon passam pelo mesmo rigor e cenários de testes rigorosos e reais, para oferecer um desempenho consistente e ideal durante todo o ciclo de vida do smartphone”. No entanto, testes de benchmark já comprovaram que isso não é bem verdade.

De qualquer forma, a nova estratégia ainda não foi confirmada pela Samsung. Por isso, temos que aguardar um pronunciamento oficial para sabermos se a companhia realmente deixará de lado seus chips na linha Galaxy S23.

Com informações: 9to5google.

Wagner Pedro

Autor

Wagner Pedro é um paraibano “arretado” apaixonado por smartphones e cobre tecnologia desde 2017. Autodidata desde a época dos PCs de tubo, internet discada e Windows XP, buscou conhecimento em pequenos cursos de Informática e uniu essa paixão ao jornalismo. Ainda sente falta do extinto Windows Phone.

Mais Populares

Responde

Relacionados

Em destaque