Notícias Negócios

Twitter se prepara para processar Elon Musk e empresário reage com ironia

Twitter contratou escritório de advocacia para forçar Elon Musk a manter compra; empresário desistiu do negócio alegando quebra de contrato

Emerson Alecrim
Por

As melhores ofertas,
sem rabo preso

A novela da (não) compra do Twitter está longe do capítulo final. Elon Musk desistiu do negócio na última sexta-feira (8). Agora, a rede social prepara um processo judicial nos Estados Unidos para forçar o empresário a concluir a aquisição. Como reação, Musk publicou mensagens irônicas usando a sua conta no… Twitter.

Elon Musk
Elon Musk (imagem: Vitor Pádua/Tecnoblog)

De acordo com os advogados do empresário, o Twitter não cumpriu obrigações contratuais. Entre elas estaria o repasse de informações sobre contas falsas (bots) na plataforma. Essa foi a justificativa dada para a desistência do negócio. Se a compra fosse finalizada nos termos previstos, Musk teria que desembolsar US$ 44 bilhões.

Poucas horas depois, Bret Taylor, presidente do conselho do Twitter, informou que a companhia iria tomar medidas legais contra Elon Musk. A intenção é a de forçar o empresário a concluir o negócio, obviamente.

Pelo jeito, não foi uma manifestação vazia, motivada pelo calor do momento. Fontes próximas à empresa informaram à Reuters que o Twitter contratou o escritório de advocacia Wachtell, Lipton, Rosen & Katz para conduzir o processo.

Enquanto isso, Musk “ri”

Com publicações irônicas, Elon Musk vem tentando demonstrar que não está preocupado com o risco de sofrer um processo judicial. Uma das mensagens, publicada nesta segunda-feira (11), mostra a seguinte sequência de frases acompanhada de fotos do empresário rindo:

Eles disseram que não eu poderia comprar o Twitter

Então, eles não deram informações sobre bots

Agora, eles querem me forçar a comprar o Twitter no tribunal

Agora, eles terão que dar informações sobre bots no tribunal

Com base na movimentação dos dois lados, há quem acredite que Elon Musk está apenas fazendo uma jogada para baixar o valor a ser desembolsado pelo negócio.

Se esse é mesmo o plano de Musk ou não, o empresário tenta demonstrar que sabe o que está fazendo. Em um enigmativo tweet divulgado horas depois, ele mostra Chuck Norris com um único peão encarando um adversário com todas as peças em um tabuleiro de xadrez.

A quase compra do Twitter por Musk

O anúncio do plano de compra do Twitter por Musk foi feito em abril. Na época, o empresário manifestou a intenção de restaurar a “liberdade de expressão” na rede social. Trata-se de uma alusão às mensagens ou contas que foram banidas por violação das políticas de uso do serviço.

Dias antes, o empresário havia se tornado o maior acionista individual do Twitter. Por conta disso, parecia que nada poderia abalar o negócio. Mas o romance durou pouco, na verdade.

Em maio, Elon Musk suspendeu o processo de compra sob a alegação de que o negócio não poderia avançar até que o Twitter fornecesse informações precisas sobre o número de contas falsas existente na rede social.

Seria apenas uma medida temporária. Mas, em junho, a negociação ainda estava paralisada. Naquele mês, Musk já falava que, sem as informações requisitadas, o negócio poderia ser cancelado.

Como você já sabe, a desistência da compra do Twitter por Elon Musk foi confirmada na última sexta-feira. O principal motivo foi mantido: falta de informações precisas por parte da rede social. Para o empresário, a rede social tem mais contas falsas do que a quantidade reconhecida pelo serviço.

Emerson Alecrim

Autor / repórter

Emerson Alecrim cobre tecnologia desde 2001 e entrou para o Tecnoblog em 2013, se especializando na cobertura de temas como hardware, sistemas operacionais, negócios e transportes. Formado em ciência da computação, seguiu carreira em comunicação, sempre mantendo a tecnologia como base. Participa do Tecnocast, já passou pelo TechTudo e mantém um site chamado InfoWester.

Mais Populares

Responde

Relacionados

Em destaque