Notícias Aplicativos e Software

WhatsApp trabalha em novo aplicativo para Mac baseado no iPhone

Feito com a tecnologia Catalyst, novo aplicativo do WhatsApp para macOS oferece um design mais próximo de sistemas da Apple

Bruno Gall De Blasi
Por

As melhores ofertas,
sem rabo preso

Depois do Windows, o WhatsApp começou a distribuir o seu novo app para macOS. Ainda em fase de testes, a plataforma usa a tecnologia Catalyst, que permite portar aplicativos do iPad para Mac, e garante uma interface mais próxima do iPhone (iOS). As novidades foram reveladas pelo WABetaInfo nesta segunda-feira (11).

WhatsApp
WhatsApp (Imagem: Vitor Pádua/Tecnoblog)

A liberação do software no TestFlight dá novos passos ao desenvolvimento do app, que já era observado há alguns meses. Segundo o site, o novo software está sendo construído sob o Catalyst. Assim, a plataforma deixa a arquitetura do Electron da versão final do WhatsApp Desktop de lado e passa a usar os recursos do macOS.

Esta mudança tende a garantir mais desempenho à plataforma. Afinal, o Electron é uma framework para criar aplicativos para desktop usando componentes de aplicações web, resultando em um consumo maior de recursos.

Catalyst, por sua vez, permite que os desenvolvedores usem um aplicativo de iPad em computadores da Apple, como é o caso do app oficial do Twitter. Assim, os softwares tendem a gastar menos RAM e CPU durante o uso.

Novo app do WhatsApp para Mac possui um design mais próximo do aplicativo para iPhone (Imagem: Reprodução/Tecnoblog)
Novo app do WhatsApp para Mac possui um design mais próximo do aplicativo para iPhone (Imagem: Reprodução/Tecnoblog)

Novo app do WhatsApp para Mac é mais rápido…

E a diferença é sentida logo de cara. Durante os meus testes nesta terça-feira (12), mesmo na versão experimental, o app carregou muito mais rápido do que a versão estável do WhatsApp Desktop em um MacBook Air com Apple M1. O aplicativo sequer apresentou as telas iniciais para informar que estava “Conectando” e “Baixando mensagens” ao ser reaberto após o login via QR Code.

As diferenças também aparecem no design, que é muito mais próximo da linguagem visual do macOS, iPadOS e iOS. A começar pelo menu lateral, que agrega as seguintes opções: “Conversas”, “Chamadas”, “Arquivadas”, “Favoritas” e “Configurações” – o app ainda não oferece suporte ao Status. A barra vertical também pode ser ocultada.

A seção de configurações também é mais completa. Por exemplo, é possível escolher se as mídias e arquivos recebidos serão automaticamente salvos na pasta Downloads do macOS. O novo aplicativo também oferece opções para alterar as definições do WhatsApp Pagamentos e alinhar o uso de dados e armazenamento.

WhatsApp para Mac terá configurações mais detalhadas (Imagem: Reprodução/Tecnoblog)
WhatsApp para Mac terá configurações mais detalhadas (Imagem: Reprodução/Tecnoblog)

…porém, ainda está incompleto

Durante o uso, consegui responder mensagens normalmente, assim como recebi fotos. Mas nem todos os recursos estão disponíveis: é o caso das chamadas de vídeo em grupo e o acesso aos stickers guardados no celular – mas você pode salvá-los normalmente. Também não encontrei uma opção para criar listas de transmissão.

Além disso, há alguns bugs na plataforma. Por exemplo, ao clicar em “Favoritas” no menu lateral, o app para de funcionar em alguns momentos. A interface também traz algumas inconsistências no visual, como ícones mal posicionados e textos desalinhados, indicando que ainda há muito o que melhorar até o lançamento final.

WhatsApp para Mac: usuários precisam usar o celular para ler o QR Code para usar o app (Imagem: Reprodução/Tecnoblog)
WhatsApp para Mac: usuários precisam usar o celular para ler o QR Code para usar o app (Imagem: Reprodução/Tecnoblog)

Ah, claro, o ícone do app também está dourado, e não verde. Afinal, ainda não é a versão estável. Portanto, por mais funcional que esteja para as tarefas básicas, é melhor aguardar a estreia da nova plataforma para macOS para usá-lo no dia a dia.

E te dou um motivo muito plausível para isso: estava tudo funcionando perfeitamente. Mas, do nada, o app só voltou a funcionar depois que tentei reabri-lo quase dez vezes.

A data de lançamento ainda é um mistério.

Com informações: 9to5Mac e WABetaInfo

Bruno Gall De Blasi

Bruno Gall De Blasi é jornalista e cobre tecnologia desde 2016. Sua paixão pelo assunto começou ainda na infância, quando descobriu "acidentalmente" que "FORMAT C:" apagava tudo. Antes de seguir carreira em comunicação, fez Ensino Médio Técnico em Mecatrônica com o sonho de virar engenheiro. Entrou para o Tecnoblog em 2020 e também escreveu para o TechTudo e iHelpBR.

Mais Populares

Responde

Relacionados

Em destaque