Notícias Internet

Twitter 1 x 0 Musk: Justiça agiliza processo e julgamento será em outubro

Ainda longe de acabar, a disputa entre a rede social Twitter e o bilionário Elon Musk teve seu primeiro round na corte americana

Ricardo Syozi
Por

As melhores ofertas,
sem rabo preso

O primeiro confronto entre Twitter e Elon Musk perante a lei ocorreu nesta terça-feira (19). A juíza Kathaleen McCormick contrariou os pedidos do bilionário e decidiu acelerar o julgamento do processo para outubro deste ano. Na disputa, a rede social quer que o empresário conclua a compra da companhia, como foi acordado em abril. Porém, o CEO da Tesla anunciou recentemente a desistência do negócio.

Elon Musk, CEO da Tesla (Imagem: Oberhaus/Flickr)
Elon Musk, CEO da Tesla (Imagem: Oberhaus/Flickr)

Depois de entrar na Justiça para que Elon Musk “honre suas obrigações” e finalize a aquisição por US$ 44 bilhões, a rede social conseguiu marcar o primeiro “gol” nessa partida. Sendo assim, o embate está marcado para ocorrer em outubro, durante cinco dias.

O bilionário queria esperar até fevereiro de 2023 e ter 10 dias de julgamento, mas o Twitter preferia adiantar para setembro com quatro dias de audiências. Como foi definido para outubro com cinco dias, podemos entender que o CEO saiu perdendo.

Um dos principais argumentos da rede social é que a cada dia que se passa nessa disputa, a empresa tem sua imagem ferida. Algo que a juíza de Delaware concorda. Ela complementa:

Os advogados do Senhor Musk subestimaram a habilidade desta Corte em processar rapidamente. Essa transação complicada está criando uma nuvem de incertezas.

Juíza Kathaleen McCormick

Vale lembrar que quando o CEO da Tesla e SpaceX tuitou, em maio, que a negociação estava “em espera”, as ações do Twitter caíram 22%. Com a notícia de hoje, as ações subiram 5,4%.

O que dizem os advogados de Musk

Durante a audiência com a juíza, a opinião dos advogados do bilionário era de que não havia a necessidade de agilizar os processos. “A data importante é quando os compromissos de financiamento para a compra expirarem, perto do final de abril do próximo ano”, disse Andrew Rossman, um dos defensores de Musk.

Outro argumento usado é que eles precisam de mais tempo para investigar os dados internos providenciados pelo Twitter. Tudo isso para confirmar a informação da qual menos de 5% dos usuários ativos diários monetizáveis (mDAUs) são bots.

Por último, a equipe de Elon afirma que não faz nenhum sentido ele querer derrubar as ações da rede social, já que atualmente ele é o segundo maior acionista da empresa.

Bom, isso pode ser verdade, mas ainda é questionável o uso de sua conta pessoal para atacar a rede ou o próprio CEO do Twitter.

Com informações: Bloomberg.

Ricardo Syozi

Ricardo Syozi é jornalista apaixonado por tecnologia e especializado em games atuais e retrôs. Já escreveu para veículos como Nintendo World, WarpZone, MSN Jogos, Editora Europa e VGDB. Possui ampla experiência na cobertura de eventos, entrevistas, análises e produção de conteúdos no geral. Entrou para o Tecnoblog em 2021.

Mais Populares

Responde

Relacionados

Em destaque