Notícias Telecomunicações

Vivo libera 5G na frequência de 3,5 GHz em mais capitais sem custo adicional

5G Standalone (SA) depende de celular compatível para funcionar; rede da Vivo está disponível a todos clientes da operadora

Bruno Gall De Blasi
Por

As melhores ofertas,
sem rabo preso

Vivo aplicou uma baita melhoria no seu 5G em mais cidades do Brasil, além de Brasília. A operadora disponibilizou, nesta sexta-feira (29), a rede de quinta geração na frequência de 3,5 GHz já está disponível para clientes de Belo Horizonte (MG), João Pessoa (PB) e Porto Alegre (RS). E tudo isso sem cobranças adicionais.

Vivo libera 5G sob a frequência de 3,5 GHz em mais três capitais do Brasil (Imagem: Vitor Pádua / Tecnoblog)
Vivo libera 5G sob a frequência de 3,5 GHz em mais três capitais do Brasil (Imagem: Vitor Pádua / Tecnoblog)

A liberação dá sequência à expansão do 5G no Brasil. Dessa vez, o serviço chegou às capitais de Minas Gerais, Paraíba e Rio Grande do Sul, após a liberação em Brasília (DF). A operadora, vale lembrar, já oferecia o 5G DSS sob a frequência de 2,3 GHz – a mesma do 4G e que não é tão rápido assim – em outras cidades do país.

A disponibilidade chega aos consumidores com a promessa de agilizar o serviço de internet móvel da operadora. Segundo a Vivo, inicialmente, os clientes terão uma navegação “ainda mais veloz” e uma experiência otimizada no uso e consumo de conteúdos multimídia. “Com o 5G, a experiência de velocidade do usuário será até 10 vezes mais rápida que o 4G, além da redução no tempo de latência”, ressaltaram. 

Segundo o vice-presidente de Marketing e Vendas da Vivo, Márcio Fabbris, “a rede 5G traz benefícios imediatos aos consumidores a partir de uma internet móvel de ultravelocidade”. Mas este benefício vai além do consumo de conteúdos na internet. O executivo ainda aponta que a novidade abre “espaço para as empresas criarem serviços e experiências imersivas, com o uso mais frequente e eficiente de tecnologias de realidade virtual e inteligência artificial”.

A operadora também frisou que a sua infraestrutura está pronta para ativar o 5G em outras capitais do Brasil.

5G SA do iPhone 12 (foto) e iPhone 13 depende de atualização da Apple (Imagem: Divulgação/Apple)
5G SA do iPhone 12 (foto) e iPhone 13 depende de atualização da Apple (Imagem: Divulgação/Apple)

5G da Vivo não terá cobrança extra

Mas, claro, tudo isso depende de alguns fatores. Em primeiro lugar, é preciso ter um aparelho compatível o 5G. Em um site da companhia para o público de Belo Horizonte (MG), há uma lista que destaca os seguintes smartphones:

  • Samsung: Galaxy S21 FE, Galaxy S21, Galaxy Z Flip 3 e Galaxy Z Fold 3;
  • Apple: iPhone 13 e iPhone 12;
  • Motorola: Moto G200 e Edge 20.

Mas a lista traz modelos que não se conectam ao Standalone até o momento. É o caso dos celulares da Apple, que dependem de uma atualização para liberar o suporte ao 5G “puro”. Aqui no Tecnoblog, nós explicamos que existem várias combinações do 5G no Brasil, só que o seu celular pode ser incompatível com uma delas. 

Além do celular, a Vivo informa que “clientes com o chip 4G já tem acesso à ultravelocidade das redes 5G”. Todavia, para usar o 5G SA, é necessário realizar a troca de chip.

O site da operadora ainda especifica que “todos os planos da Vivo tem acesso à rede 5G e você não precisa trocar de plano para isso”. Todavia, ao clicar em “confira nossas ofertas”, fui redirecionado a uma página que oferece serviços na modalidade pós-paga. Felizmente, não será preciso pagar uma tarifa adicional para usar a novidade, ao contrário da TIM.

Tecnoblog entrou em contato com a operadora para saber se o 5G SA também está disponível para clientes pré e controle. Em nota, a prestadora informou que “o 5G da Vivo está disponível para todos os clientes da empresa”.

Bruno Gall De Blasi

Bruno Gall De Blasi é jornalista e cobre tecnologia desde 2016. Sua paixão pelo assunto começou ainda na infância, quando descobriu "acidentalmente" que "FORMAT C:" apagava tudo. Antes de seguir carreira em comunicação, fez Ensino Médio Técnico em Mecatrônica com o sonho de virar engenheiro. Entrou para o Tecnoblog em 2020 e também escreveu para o TechTudo e iHelpBR.

Mais Populares

Responde

Relacionados

Em destaque