Notícias Internet

Starlink se une a operadora para levar internet via satélite a celulares

SpaceX e T-Mobile anunciaram a parceria que deverá funcionar a partir de 2023, mas não espere por navegação pela internet

Ricardo Syozi
Por

As melhores ofertas,
sem rabo preso

Na quinta-feira (25), o fundador da SpaceX, Elon Musk, e o CEO da T-Mobile, Mike Sievert, anunciaram uma novidade no ramo de internet. Os satélites da Starlink que serão lançados no ano que vem poderão ser conectados diretamente à rede da operadora, tudo isso através de smartphones.

Satélites Starlink (imagem: divulgação/SpaceX)
Satélites da Starlink (imagem: Divulgação/SpaceX)

As pessoas que fazem uso da plataforma T-Mobile serão as primeiras a testarem a novidade, mesmo que de forma limitada. Inicialmente, apenas mensagens de textos poderão ser enviadas através dessa internet gratuita via satélite. O serviço não terá custo adicional em diversos planos da operadora.

No médio prazo, os usuários serão capazes de usar seus aplicativos de conversas como o WhatsApp e o Telegram, mas até segunda ordem, isso é tudo.

A velocidade também é um ponto a ser desenvolvido, já que Mike disse que levaria cerca de meia hora ou mais para a mensagem chegar ao destino.

Entretanto, o anúncio afirma que ainda há muito o que fazer para alcançar uma qualidade esperada:

Precisamos fazer mais do que reprogramar o satélite; estamos fazendo uma antena especial, as antenas de matriz em fases mais avançadas do mundo. Eles têm que pegar um sinal muito silencioso do seu celular. Há um pouco de complexidade de hardware e software, porque estão se movendo tão rápido – eles estão viajando por cima a 17.000 milhas por hora. Normalmente uma torre de celular não viaja a 17.000 milhas por hora.

Elon Musk

Por ora, tudo isso ainda está sendo elaborado pelas empresas. Sendo assim, é bom ter paciência, pois pode demorar.

Em contraste ao mercado atual, com companhias anunciando aumentos em seus produtos, a Starlink confirmou uma redução na mensalidade de sua internet.

Como resultado, países como o Brasil e o México receberam cortes de até 50%. Na Europa, a diminuição foi um pouco menor, porém, já é algo que anima os usuários. A instalação dos equipamentos continua sendo uma barreira, pedindo por pagamentos ao redor de R$ 2 mil.

Nesse sentido, a pergunta que surge é se a internet da Starlink realmente vale os custos.

Com informações: TechCrunch. Atualizado às 13h17.

Ricardo Syozi

Repórter

Ricardo Syozi é jornalista apaixonado por tecnologia e especializado em games atuais e retrôs. Já escreveu para veículos como Nintendo World, WarpZone, MSN Jogos, Editora Europa e VGDB. Possui ampla experiência na cobertura de eventos, entrevistas, análises e produção de conteúdos no geral. Entrou para o Tecnoblog em 2021.

Mais Populares

Responde

Relacionados

Em destaque