Notícias Internet

O Twitter queria ser rival do OnlyFans ūüĒě

Uma equipe interna do Twitter, chamada de Red Team, analisou a viabilidade de cobrar por conte√ļdo adulto - e apontou v√°rios problemas na rede social

Vitor Tsuru
Por

As melhores ofertas,
sem rabo preso

O Twitter tinha planos de entrar oficialmente no nicho do entretenimento adulto, tornando-se concorrente direto do OnlyFans ‚Äď cuja receita prevista em 2022 √© de US$ 2,5 bilh√Ķes. Este √© um valor bem consider√°vel, quase metade do que a rede social faturou em 2021, e ela est√° de olho em v√°rias formas de ganhar dinheiro. S√≥ que a ideia deu errado antes mesmo de come√ßar.

Twitter (Imagem: Alexander Shatov / Unsplash)
Twitter (Imagem: Alexander Shatov / Unsplash)

N√£o precisa ir muito longe para entender o interesse do Twitter. A rede social √© largamente utilizada pelos criadores de conte√ļdo adulto para divulgar seu trabalho e direcionar o p√ļblico interessado para o OnlyFans. A ideia era ter uma parte do dinheiro que vai para essa plataforma.

Segundo o The Verge, foi criada uma equipe interna para analisar a viabilidade do chamado ACM, ou ‚ÄúAdult Content Monetization‚ÄĚ (Monetiza√ß√£o de conte√ļdo adulto, em tradu√ß√£o livre).

Tratava-se do Red Team. A equipe apontou que o Twitter n√£o poderia garantir a venda dessas assinaturas, de maneira segura, pela falta de uma fiscaliza√ß√£o contra conte√ļdo sexual nocivo e/ou ilegal.

Al√©m disso, o Red Team concluiu que a plataforma n√£o consegue detectar de maneira precisa explora√ß√£o infantil e nudez n√£o consensual em escala. Tem mais: faltam mecanismos para verificar se criadores e clientes t√™m a idade legal para acessar o conte√ļdo adulto.

Quando as conversas de venda do Twitter para Elon Musk começaram, os trabalhos de implementação foram adiados indefinidamente.

E os executivos do Twitter também levaram a sério os achados do Red Team e decidiram não lançar a monetização, pelo menos até que o serviço consiga ter medidas de segurança melhores.

OnlyFans j√° tentou se livrar de conte√ļdo adulto

√Č curioso lembrar que, em 2021, o OnlyFans cogitou banir conte√ļdo adulto, alegando que precisava se adaptar √†s exig√™ncias de bancos parceiros. Dias depois, a empresa voltou atr√°s.

O OnlyFans já inspirou outras empresas além do Twitter: no início deste ano, o Instagram liberou assinaturas pagas para alguns criadores.

Vitor Tsuru

Analista de mídias sociais

Vitor Tsuru √© mestre em Ci√™ncia de Alimentos, fez Farm√°cia-Bioqu√≠mica, Gastronomia e MBA pela FGV. Trabalha com internet desde 2007 na produ√ß√£o de conte√ļdo digital quando tudo ainda era mato. Teve passagem pelo BuzzFeed Brasil e, atualmente, foca em tudo que envolve redes sociais.

Mais Populares

Responde

Relacionados

Em destaque