Notícias Brasil

Correios listam motivos para exigir CPF em todo envio de encomenda nacional

Mudança pretende levar mais segurança ao serviço; remetentes terão de informar CPF, CNPJ ou passaporte aos Correios para fazer envios

Bruno Gall De Blasi
Por

As melhores ofertas,
sem rabo preso

Os Correios começaram a requisitar o CPF, CNPJ e passaporte para encomendas nacionais em setembro. Após a implementação da mudança, a estatal divulgou um documento com mais explicações sobre a decisão, que visa trazer mais segurança às postagens. As informações foram reveladas pela empresa nesta quinta-feira (1).

Correios começam a exigir identificação para encomendas nacionais (Imagem: Vitor Pádua / Tecnoblog)
Correios começam a exigir identificação para encomendas nacionais (Imagem: Vitor Pádua / Tecnoblog)

As explicações partem de uma página de perguntas e respostas. A primeira questão fala sobre como a decisão tornará o fluxo postal mais seguro. Segundo a estatal, “a medida visa responder de forma positiva às autoridades tributárias na adaptação de seus processos e normas, diante o aumento das relações comerciais não presenciais”. 

De fato, o serviço postal tornou-se mais importante do que nunca às lojas e demais negócios durante a pandemia. Não à toa, os Correios e empresas privadas correram contra o tempo para atender à alta demanda. E as estratégias vão desde a adoção de lockers até o uso de aviões para acelerar a entrega.

A estatal também pretende utilizar essas informações para ajudar a prevenir o envio de ilícitos. No documento, a empresa explica que “a informação servirá como medida adicional importante para melhorar a identificação da carga e para auxiliar apurações de infrações”. Afinal, todos terão de se identificar para enviar encomendas nacionais.

Caso contrário, a postagem será recusada.

Correios exigem CPF e CNPJ em envios nacionais

Após meses especulando, os Correios confirmaram a nova política de envios em meados de agosto. A alteração é destinada à identificação com CPF, CNPJ ou passaporte que, antes, era exigida apenas para encomendas internacionais. Agora, a regra também engloba as remessas para todo o território nacional.

A política entrou em vigor nesta quinta-feira (1). Em nota à imprensa divulgada no mesmo dia, a empresa explicou que “a exigência valerá para todas as postagens de encomendas, à vista ou a faturar”. Os dados, porém, não ficarão expostos nas etiquetas: eles serão inseridos apenas nos sistemas de atendimento, conforme as orientações da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) .

“A medida visa dar maior segurança ao processo de postagens de encomendas nacionais, juntamente com a Nota Fiscal (NF) ou Declaração de Conteúdo (DC)”, explicaram. “Além de possibilitar o rastreamento das encomendas por meio dos dados informados, a iniciativa permitirá a utilização de outras funcionalidades de interatividade na entrega.”

Com informações: Correios (1 e 2)

Bruno Gall De Blasi

Bruno Gall De Blasi é jornalista e cobre tecnologia desde 2016. Sua paixão pelo assunto começou ainda na infância, quando descobriu "acidentalmente" que "FORMAT C:" apagava tudo. Antes de seguir carreira em comunicação, fez Ensino Médio Técnico em Mecatrônica com o sonho de virar engenheiro. Entrou para o Tecnoblog em 2020 e também escreveu para o TechTudo e iHelpBR.

Mais Populares

Responde

Relacionados

Em destaque