Algar firma acordo com TIM para criar nova operadora virtual no Brasil

Operadora mineira já atua com telefonia móvel em quatro estados; acordo foi firmado após Anatel homologar oferta de referência para MVNOs

Lucas Braga
Por

Vem aí uma nova operadora virtual: a Algar celebrou com a TIM um acordo para se tornar uma MVNO autorizada e oferecer serviços móveis no Brasil. A empresa já atua como companhia de celular em algumas cidades de Minas Gerais, São Paulo, Goiás e Mato Grosso do Sul.

Torre de telefonia celular. Foto: Lucas Braga/Tecnoblog
Torre de telefonia celular (Imagem: Lucas Braga/Tecnoblog)

Por comprarem a Oi Móvel, a Anatel obrigou que Claro, TIM e Vivo criassem ofertas públicas de referência de atacado (ORPA) para a criação de operadoras móveis virtuais. A agência também obrigou que as teles disponibilizassem um preço público para roaming nacional.

O acordo da Algar foi firmado três dias após a homologação pela Anatel da oferta de MVNO da TIM. De acordo com Mario Girasole, vice-presidente de assuntos regulatórios da operadora italiana, o contrato foi baseado na nova oferta de atacado obrigatória.

A comercialização de serviços da nova MVNO da Algar ainda não foi liberada, pois a Anatel precisa conceder as aprovações regulatórias e outorga da nova operadora.

Mas quem é Algar?

A Algar Telecom pode não ser forte no mercado de telecomunicações para pessoas físicas, visto que sua atuação como operadora móvel é restrita ao Triângulo Mineiro e partes de Goiás, Mato Grosso do Sul e São Paulo. A tele possui 1,6% do mercado de telefonia celular brasileiro, com cerca de 754 mil clientes.

Apesar da diminuta atuação com celular, a Algar tem presença em 16 estados brasileiros com foco em empresas. A operadora oferece soluções de dados (como banda larga por fibra óptica ou link dedicado), voz e serviços de TI.

Mesmo sem ter uma rede móvel própria a nível nacional, a Algar comercializava pacotes de dados de Internet das Coisas para todo o Brasil, utilizando a rede de outras operadoras. O produto, que conseguia se conectar às torres da Claro, Oi, TIM e Vivo, foi alvo de questionamentos das operadoras sobre sua legalidade, visto que a Anatel proíbe o roaming permanente.

Será que a Algar estará disponível para pessoas físicas?

No comunicado à imprensa, TIM e Algar não esclarecem qual o objetivo de negócios da nova operação virtual. A tele mineira já atuava como MVNO credenciada, debaixo da Surf Telecom, mas nunca vendeu serviços para pessoas físicas fora das áreas com rede própria.

Sem a Oi Móvel no mercado, seria interessante se a Algar vendesse planos de celular para pessoas físicas. Os pacotes comercializados em Uberlândia (MG) são bem bons: o plano mais simples, de 10 GB, custa R$ 39,90 mensais, mas há uma opção ilimitada com mensalidade de R$ 156,50.

Ainda devemos descobrir quais as limitações de uma MVNO para oferecer planos agressivos. Em sua oferta de referência, a TIM cobra R$ 0,0044 por cada megabyte trafegado, podendo baixar para até R$ 0,00253, dependendo da quantidade acumulada de dados ou compromisso de receita.

Relacionados

Relacionados