Facebook tenta reacender interesse na rede com opção de personalizar o feed

Recurso foi anunciado nesta quarta-feira (5) e será disponibilizado aos poucos; empresa também vai testar o recurso nos Reels "nas próximas semanas"

Yan Avelino
Por

Nesta quarta-feira (5), o Facebook anunciou que os usuários poderão decidir se querem ver publicações dos seus amigos, de grupos e de páginas com mais ou menos frequência. Com base nesse feedback, a rede social afirma que tornará seus sistemas de inteligência artificial “mais eficazes e responsivos” a fim de exibir o que realmente importa para o usuário.

Logotipo do Facebook
Facebook (Imagem: Vitor Pádua / Tecnoblog)

Tal como apontou o Engadget, atualmente só é permitido que os usuários ocultem postagens ou publicações sugeridas na plataforma — e isso pode não afetar muito a forma como os conteúdos são mostrados.

Pois, o novo recurso permitirá que a decisão esteja nas suas mãos, cabendo a você escolher se o Facebook deve “mostrar mais” ou “mostrar menos” o conteúdo exibido no feed principal.

De acordo com um comunicado, a companhia afirmou que escolher uma dessas opções vai muito além de modificar o que é mostrado, mas também ajudará a melhorar o sistema de IA que classifica quais as publicações mais relevantes para cada pessoa.

O Facebook diz que a opção será mostrada “periodicamente” em algumas publicações. No entanto, em breve, será possível acessar o recurso tocando nas reticências que ficam no canto superior direito. A função está disponível a partir de hoje e deve ser disponibilizada aos poucos para todos os usuários.

Novo recurso para personalizar o Feed do Facebook
Rede social também disse que vai testar o recurso nos Reels “nas próximas semanas”. (Imagem: Divulgação/Facebook)

Além dessa novidade, o Facebook também disse que está testando um novo menu nas Preferências do Feed para que o usuário personalize (de uma vez por todas) seu feed e não deixe isso a cargo da IA.

Por lá, será possível escolher entre três opções: “Normal”, “Mostrar mais” ou “Mostrar menos”. Segundo a empresa, isso impactará diretamente no número de publicações de amigos e familiares, de grupos, de páginas e de criadores.

Vale lembrar que, nos últimos meses, diversos usuários reclamavam que frequentemente viam postagens irrelevantes, muitas propagandas e publicações de pessoas que não seguiam no Feed.

Apesar de a Meta ter revelado que vai aumentar os anúncios em suas redes sociais, como no Feed e nos Reels do Instagram, tudo indica que a companhia trabalha afincadamente para tentar satisfazer alguns usuários a qualquer custo.

Meta registrou primeira queda na receita em 10 anos

A novidade pode estar atrelada também a uma possível jogada de Zuckerberg para tentar recuperar algumas perdas que teve e para trazer de volta usuários que não usam mais suas redes.

Em julho passado, a Meta registrou a primeira queda na receita trimestral em dez anos. No segundo trimestre fiscal de 2022, ela ficou 1% abaixo quando comparada ao mesmo período do ano passado.

Tendo em vista seus investimentos em realidade virtual e no metaverso, Zuckerberg também afirmou recentemente que sua empresa congelará contratações e que vai reestruturar alguns times.

O objetivo, segundo o empresário, é cortar algumas despesas e realinhar prioridades. Ele, inclusive, já havia dito que o metaverso se trata de um investimento caro e que ainda demorará para se concretizar.

Por mais que seu foco seja revolucionar o mercado, suas plataformas não podem ser deixadas de lado. Diante disso, é possível que suas equipes estejam correndo para tentar reviver o que o Facebook já foi um dia — isto é, se ainda for possível.

Com informações: Facebook e Engadget

Relacionados

Relacionados