Jogos vão rodar mais rápido no Windows 10 e 11 com esta atualização da Microsoft

Usuários poderão acessar os mundos de seus games favoritos ainda mais rapidamente, porém ainda vão precisar do SSD e DirectX 12

Ricardo Syozi
Por

A Microsoft anunciou que está trazendo uma função há muito aguardada por quem curte games no PC. Com o intuito de acelerar o carregamento, a atualização fará com que o tempo de loading possa ser três vezes mais rápido do que é atualmente. Assim, os jogadores de computador vão poder curtir seus jogos com uma velocidade tão boa quanto nos consoles Xbox Series.

PC Gamer
PC Gamer (Imagem: Unsplash / Florian Olivo)

Chamado de DirectStorage 1.1, o update vai melhorar o desempenho do PC, realizando a descompressão via GPU. Com isso, o processo de descarregamento dos ativos de um jogo será redirecionado para a placa de vídeo ao invés da CPU.

Vale lembrar que os games usam uma quantidade absurda de dados para criar desde os mundos aos personagens. Por causa disso, tudo é comprimido para diminuir o máximo possível a dimensão do produto final.

Porém, quando o título começa a rodar, os ativos são transferidos para a memória do sistema, onde a CPU faz a descompressão dos dados antes de serem finalmente copiados na memória GPU. Todas essas etapas fazem com que o loading fique longo.

Como resultado da descompressão via GPU, o tempo de carregamento passa a ser altamente reduzido. Isso garante maior fluidez e dinamismo, ainda mais em games de mundo aberto como Red Dead Redemption 2, por exemplo.

A Microsoft liberou uma amostra na qual compara a descompressão via GPU com a via CPU. Dessa forma, podemos ver uma diferença na primeira opção, apresentando uma velocidade três vezes maior do que na segunda.

Descompressão via GPU e CPU
Do lado esquerdo a descompressão foi feita via GPU, enquanto do lado direito via CPU (Imagem: Divulgação / Microsoft)

Atualização chega no fim do ano

A primeira versão do DirectStorage foi lançada em 2021 para Windows 11 e, posteriormente, deu as caras no Windows 10. Essa tecnologia nasceu nos consoles da linha Xbox Series, como parte da “Xbox Velocity Architecture”.

Os modelos em 3D passaram a ser renderizados completamente pela placa de vídeo, deixando o processo de carregamento mais rápido. Sendo assim, a CPU não é sobrecarregada, liberando seu uso para outras funções. Ou seja, o DirectStorage tem como objetivo dar aquela aliviada na carga de tarefas do processador.

Um exemplo interessante ocorreu em março de 2022 pelas mãos da Square Enix. Nele, o tempo de loading do título Forspoken foi reduzido de 19,9 (HD convencional) para 2,2 segundos (SSD).

No entanto, essa diferença não foi surpreendente quando o mesmo tipo de armazenamento foi usado em ambos os casos, mas com o DirectStorage ativado em apenas um deles.

O objetivo da Microsoft com a atualização é o de diminuir ainda mais esses preciosos segundos.

A versão 1.1 está planejada para chegar às mãos dos desenvolvedores no fim de 2022. Para o consumidor, é importante ressaltar que ela exigirá um SSD com a tecnologia NVMe, uma placa de vídeo com DirectX 12 com suporte a Shader Model 6.0 e, claro, Windows 10 ou 11.

Com informações: The Verge e Microsoft.

Relacionados

Relacionados