TikTok muda idade mínima para lives e permite marcar transmissão com conteúdo adulto

A partir de 23 de novembro, idade mínima para transmissões ao vivo será a mesma exigida para o envio de gorjetas, passando dos 16 para os 18 anos

Paula Alves
Por

Nesta segunda-feira (17), o TikTok anunciou uma série de mudanças na sua ferramenta de lives da plataforma. Além de alterar a idade mínima dos usuários que podem abrir transmissões, o aplicativo também vai permitir que um conteúdo ao vivo seja limitado para adultos. Novidades ainda incluem lives conjuntas de até cinco convidados e lembrete de palavras-chave para comentários inadequados.

TikTok
TikTok (Imagem: Vitor Pádua/Tecnoblog)

Atualmente, é necessário ter mais de mil seguidores, seguir as diretrizes da comunidade e ter, no mínimo, 16 anos para fazer uma transmissão ao vivo no TikTok. Mas a partir de 23 de novembro, isso irá mudar.

Apesar de os dois primeiro requisitos ainda serem exigidos, agora a plataforma vai solicitar que o usuário tenha ao menos 18 anos para abrir uma live. A mesma idade requerida para membros que desejam enviar uma gorjeta para um creator, e que, agora, passará também a valer para quem está do outro lado da câmera, compartilhando algum tipo de conteúdo.

Ainda de olho no seu público infantil, o TikTok também anunciou que ao abrir uma transmissão ao vivo, o criador poderá restringir a sua distribuição para adultos.

A depender do tema tratado, o recurso pode ser uma maneira mais responsável de segmentar o público-alvo, impedindo que menores de 18 anos tenham acesso a assuntos impróprios para sua idade.

Segurança de menores movimenta TikTok

A segurança de menores parece ser um assunto atualmente preocupante para o TikTok.

Ainda que restrições de idade para o envio de gorjetas e para a abertura de lives já existissem na rede social, até então, não havia nenhuma informação oficial de que seus conteúdos fossem distribuídos de maneira diferente para usuários com menos de 18 anos.

O tópico, bastante controverso, levou a uma investigação em setembro do ano passado, na qual o The Wall Street Journal apurou que conteúdos relacionados ao uso de drogas e de sexo explícito eram distribuídos para crianças entre 13 e 15 anos na plataforma.

App do TikTok (Imagem: Kon Karampelas/Unsplash)
App do TikTok (Imagem: Kon Karampelas/Unsplash)

Como se não bastasse, em março deste ano, o TikTok também passou a ser investigado por um grupo de procuradores estaduais dos EUA sobre os possíveis danos físicos e mentais causados aos jovens que usam seu aplicativo.

E, há pouco menos de um mês, teve que enfrentar reguladores de privacidade do UK, que encontraram falhas no tratamento de dados infantis da empresa e acusaram a plataforma de violar a lei de proteção de dados do Reino Unido.

Segundo a CNBC, por causa disso, a plataforma pode ter que enfrentar uma multa de US$ 29 milhões, tendo 30 dias para apresentar uma resposta sobre a decisão e sobre o manuseio de dados de suas crianças.

Apesar do acúmulo de questões, as mudanças anunciadas hoje pelo TikTok não foram oficialmente relacionados aos seus problemas na justiça. Mas mostram, ao menos, que o assunto tem rendido bastante atenção da empresa.

Novidades ainda incluem lives em grupo e lembretes

TikTok muda idade mínima para lives e permite marcar transmissão com conteúdo adulto / TikTok / Divulgação
Lembretes do TikTok (Imagem: Divulgação / TikTok)

Apesar de terem ganhado destaque no anúncio de hoje da plataforma, as questões etárias não foram as únicas novidades anunciadas pelo aplicativo da ByteDance.

O TikTok também aproveitou o momento para lançar o Multi-Guest, um novo recurso para vídeos ao vivo, em que o responsável por abrir a transmissão consegue convidar até outras cinco pessoas para a live.

Ao fazer isso, o usuário divide a tela com os convidados em um layout de grade ou painel, permitindo que todos apareçam na transmissão, mesmo estando em locais diferentes.

Além disso, a plataforma também apresentou uma nova ferramenta das lives chamada de “lembretes de segurança”. Agora, além de poder escolher algumas palavras-chave que barrem comentários inadequados, o creator também receberá lembretes de novas palavras que podem ser adicionadas à lista, mas que ele talvez tenha esquecido de anotar.

Os termos serão sugeridos com base nas próprias mensagens que o usuário apagou, já que o recurso consegue analisar esses conteúdos e identificar palavras semelhantes e potencialmente ofensivas que tenham aparecido nos comentários.

Com informações: TikTok e The Verge

Relacionados

Relacionados