Com 223 milhões de clientes, Netflix detalha como você vai pagar por dividir senha

Empresa voltou a crescer depois de queda no início de 2022; além de monetizar senhas compartilhadas, marca quer investir em jogos em nuvem

Ricardo Syozi
Por

Ao que tudo indica, a Netflix está conseguindo se reencontrar após um começo de 2022 complicado. A plataforma de streaming divulgou para seus investidores um aumento de 2,41 milhões de usuários pagantes no terceiro trimestre do ano. Além disso, a companhia apresentou mais sobre como pretende monetizar o compartilhamento de senhas, algo que está nos planos há um bom tempo.

Netflix
Netflix (Imagem: Vitor Pádua/Tecnoblog)

Após registrar a primeira queda de assinantes em 10 anos, parecia que a Netflix estava começando a navegar em um mar obscuro. A empresa chegou a ser processada por investidores e ainda foi obrigada a demitir diversos funcionários.

Entretanto, parece que a volta por cima da marca já está a todo vapor.

Com a expectativa de aumentar a base de clientes em 1 milhão, a companhia viu esse número mais do que dobrar quando divulgou seu relatório fiscal para o terceiro trimestre de 2022. Assim, a plataforma de streaming ganhou 2,41 milhões de novos pagantes. Apenas nos Estados Unidos e Canadá foram 104 mil, alcançando um total de 73,4 milhões de usuários na região.

É claro que esse crescimento não é o suficiente para um empreendimento desse tamanho. Durante uma reunião com investidores, a Netflix comentou como planeja fazer dinheiro na questão do compartilhamento de senhas. Segundo a empresa, a partir do início de 2023, ela vai cobrar uma taxa para quem quiser criar “subcontas” para terceiros.

Os valores podem chegar a R$ 16, dependendo da quantidade de usuários extras, como foi visto nos experimentos na América Latina. O recurso exigiria o pagamento de qualquer pessoa que não more com o dono da assinatura, mas que queira usufruir da conta.

Netflix quer entrar no mundo dos jogos em nuvem

Mesmo não tendo o alcance esperado em sua plataforma de games, a marca parece não estar interessada em desistir tão cedo. De acordo com Mike Verdu, VP de games da companhia, a Netflix está pensando no mercado de cloud gaming para expandir sua base instalada. Ele relatou mais ao TechCrunch em uma conferência:

Estamos explorando seriamente uma oferta de jogos em nuvem para que possamos alcançar membros em TVs e em PCs. Vamos abordar isso da mesma forma que fizemos com o celular, que é começar pequeno, ser humilde, ser atencioso, e depois construir. Mas é um passo que achamos que devemos dar para atender os membros onde eles estão e nos dispositivos nos quais eles consomem o nosso produto.

A informação veio ao lado da confirmação de que a empresa está trabalhando em 55 novos títulos, mas ainda sem nenhuma data de lançamento. Por fim, eu preciso destacar que a investida da Netflix foi anunciada depois do Google confirmar o cancelamento do Stadia para janeiro de 2023.

Com informações: Engadget.

Relacionados

Relacionados