Windows Dev Kit 2023 é mais um passo da Microsoft rumo a PCs com Snapdragon

Máquina voltada para desenvolvedores tem Snapdragon 8cx Gen 3 e ferramentas para ajudar na migração de apps para arquitetura Arm

Giovanni Santa Rosa
Por

A Microsoft começou nesta terça-feira (25) as vendas do Windows Dev Kit 2023. Anteriormente conhecido como Project Volterra, a máquina é um mini-PC com chip Snapdragon e Windows 11. Como o próprio nome indica, a ideia é que desenvolvedores usem o aparelho para trabalho e levem seus aplicativos e softwares para a arquitetura Arm.

Windows Dev Kit 2023 tem Snapdragon 8cx Gen 3
Windows Dev Kit 2023 tem Snapdragon 8cx Gen 3 (Imagem: Divulgação / Microsoft)

O Windows Dev Kit 2023 será vendido inicialmente em oito países: Alemanha, Austrália, Canadá, China, Estados Unidos, França, Japão e Reino Unido.

O aparelho parece um Mac Mini: uma pequena caixinha para você conectar monitor, teclado e mouse. Ele custa US$ 599 e tem especificações bem interessantes:

  • 32 GB de RAM LPDDR4x
  • 512 GB de armazenamento NVMe
  • Snapdragon 8cx Gen 3
  • 3 portas USB-A
  • 2 portas USB-C
  • Mini DisplayPort com suporte a até três monitores, sendo dois com resolução 4K a 60 Hz
  • Bluetooth 5.1
  • Wi-Fi 6
  • RJ45 para ethernet
Project Volterra (imagem: reprodução/Microsoft)
Windows Dev Kit 2023 (Imagem: Reprodução/Microsoft)

O hardware é ótimo, mas o que talvez interesse mais aos desenvolvedores são as ferramentas. Há várias novidades para programação voltada a processadores Arm no Windows.

  • SDK de processamento neural da Qualcomm para Windows
  • Visual Studio na versão 17.4, que roda no processador Arm de modo nativo
  • .NET 7 com melhorias de performance específicas para Arm

O Snapdragon 8cx Gen 3, da Qualcomm, conta com um processador Hexagon, dedicado a tarefas de inteligência artificial.

Windows Dev Kit 2023 com dois monitores, teclado e mouse
Instalado, o computador deve ficar assim (Imagem: Divulgação / Microsoft)

Como lembra o TechCrunch, o Windows ganhou suporte a NPUs (unidades de processamento neural), que aceleram tarefas envolvendo IA, economizando bateria.

Esse tipo de chip é comum em smartphones. Como cada vez mais apps usam recursos desse tipo, eles começaram a aparecer em computadores também.

Qualcomm tenta emplacar nos PCs

A parceria da Qualcomm com a Microsoft não chega a ser uma novidade. A marca criou um chip customizado para o Surface Pro, o SQ1, com base no Snapdragon 8cx, de 2019.

A Qualcomm tenta aumentar sua presença no mercado de PCs desde 2018. Naquele ano, a empresa lançou o Snapdragon 850, primeiro chip realmente pensado para esse tipo de produto.

De lá para cá, foram três gerações do Snapdragon 8cx, o processador de topo de linha da marca nesse segmento. Até agora, ela ainda não decolou.

As duas primeiras versões do 8cx foram criticadas pelo desempenho abaixo do esperado.

Além disso, a falta de compatibilidade com softwares do Windows sempre pesa contra na hora de optar por uma máquina com Snapdragon e outra com Intel ou AMD. É justamente esse problema que o Windows Dev Kit 2023 vai tentar solucionar.

Com informações: Microsoft, TechCrunch.

Relacionados

Relacionados