WhatsApp Comunidades está disponível no mundo todo, menos no Brasil

Novo recurso do WhatsApp já estava liberado para alguns usuários; ferramenta permite criação de “subgrupos”

Felipe Freitas
Por

O WhatsApp anunciou nesta quinta-feira (3) o lançamento do recurso WhatsApp Comunidades para todo o mundo — exceto para o Brasil. A ferramenta funciona como um gerenciador de grupos (ou um hub), por onde admins podem criar diversos “subgrupos” relacionados a algum tema em comum, como um colégio ou condomínio.

Comunidades do WhatsApp (Imagem: Divulgação/WhatsApp)
Comunidades do WhatsApp (Imagem: Divulgação/WhatsApp)

Aqui no Brasil, o Comunidades só chegará em 2023. A Meta atendeu um pedido do Ministério Público Federal (MPF) e ampliou o adiamento do recurso para o país. No anúncio da ferramenta, o WhatsApp informou que só o disponibilizaria após as eleições deste ano.

WhatsApp Comunidades: vários grupos em um só lugar

A ferramenta do WhatsApp permitirá que administradores criem diversos “subgrupos” para um único tema — similar ao Discord e os canais dentro de um servidor. Alguns exemplos práticos do uso da ferramenta seriam a formação de uma comunidade de uma escola ou de um condomínio. 

Um diretor de escola pode formar, dentro da comunidade, um grupo para cada turma, sendo capaz de enviar uma mensagem direcionada para os pais de determinados alunos. Em um condomínio, uma síndica pode informar sobre um problema específico em algum bloco, sem “spammar” os outros moradores.

WhatsApp Comunidades no celular (Imagem: Divulgação/Meta)
WhatsApp Comunidades no celular (Imagem: Divulgação/Meta)

O WhatsApp Comunidades também permite que os administradores enviem mensagens para todos os grupos da comunidade de uma só vez. Essa funcionalidade preocupou o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e o MPF, já que facilitaria a divulgação de notícias falsas.

Brasil só terá WhatsApp Comunidades em 2023

No anúncio da ferramenta, a Meta informou que o WhatsApp Comunidades só seria lançado no Brasil após as eleições. A medida foi tomada pela própria empresa após um acordo com o TSE. A Meta se comprometeu a coibir a disseminação de fake news em suas plataformas — e não lançaria grandes atualizações durante as eleições.

Entretanto, o MPF recomendou que o WhatsApp Comunidades só fosse lançado em janeiro de 2023. O órgão se preocupou com a possibilidade da funcionalidade servir para espalhar fake news sobre a integridade do sistema eleitoral brasileiro — passado o pleito, a recomendação do MPF se mostrou acertada.

Mais novidades anunciadas

No vídeo em que revelou o lançamento global do WhatsApp Comunidades, Mark Zuckerberg anunciou também a chegada da ferramenta de enquetes para grupos e chamadas de vídeo com até 32 participantes. As videochamadas também terão links compartilháveis, deixando mais fácil o acesso para reuniões agendadas.

Com informações: Meta

Relacionados

Relacionados