WSL 1.0, o “Linux para Windows”, chega à primeira versão estável

Microsoft retira a etiqueta de prévia do WSL na versão 1.0; nova versão já está disponível para download para todos os usuários

Bruno Gall De Blasi
Por

O subsistema Linux da Microsoft ganhou uma nova versão estável. A responsável liberou o WSL 1.0 (Windows Subsystem for Linux), que permite executar aplicações do sistema operacional aberto dentro do Windows 10 e do Windows 11, incluindo o famoso Terminal. A nova compilação deu as caras após cerca de seis anos de desenvolvimento. 

WSL 1.0 é liberado pela Microsoft (Imagem: Divulgação/Microsoft)
WSL 1.0 é liberado pela Microsoft (Imagem: Divulgação/Microsoft)

A Microsoft liberou a versão estável do “Linux para Windows” na semana passada. De acordo com as notas de atualização disponível no Github, o update remove a etiqueta “Preview” (prévia, em inglês). Além disso, o software já está disponível para todos os usuários através da Microsoft Store.

Outras observações deram as caras nos detalhes sobre a compilação. O changelog orienta o uso de uma substituição em generator.early para evitar que o soquete /tmp/.X11-unix seja removido durante a inicialização. “Não crie um pty para o systemd para corrigir o problema em que o systemd atingiria o tempo limite durante a inicialização”, diz a nota de atualização.

WSL 1.0 chega à Microsoft Store (Imagem: Reprodução/Tecnoblog)
WSL 1.0 chega à Microsoft Store (Imagem: Reprodução/Tecnoblog)

Para que serve o WSL da Microsoft?

O WSL é um subsistema Linux para Windows. Isto significa que, se você precisa rodar algum software disponível apenas para sistemas baseados no kernel com código-aberto, você não precisa recorrer a uma distro, como Ubuntu, Fedora e afins. Basta executar diretamente pela ferramenta da Microsoft.

Esta solução garante versatilidade a profissionais de TI. Por exemplo, se você deseja fazer um teste rápido ou precisa executar uma linha de comando, utilitários e aplicativos do sistema, não será preciso iniciar uma máquina virtual com Linux – basta rodar o WSL. Além disso, o subsistema pode ser usado até mesmo no Windows Server 2022, sem se limitar ao Windows 10 e 11.

Felizmente, com a liberação do WSL 1.0, qualquer pessoa pode fazer a instalação diretamente pela Microsoft Store: apps.microsoft.com.

Com informações: Beta News e Linux Today

Relacionados

Relacionados