Banco24Horas deixa você sacar dinheiro em lojas direto com o caixa

Soluções do Banco24Horas oferecem alternativa para fazer saques sem depender de um caixa eletrônico; TecBan quer expandir os serviços pelo Brasil

Bruno Gall De Blasi
Por

O Banco24Horas, conhecido pelos ATMs vermelhos, quer aumentar a sua presença pelo Brasil. Nesta sexta-feira (25), a TecBan informou que vai expandir o número de estabelecimentos do Atmos e o totem da rede. As soluções oferecem alternativas para fazer retiradas diretamente dos caixas de lojas que participam do programa.

Atmo do Banco24Horas (Imagem: Reprodução)
Atmo do Banco24Horas (Imagem: Reprodução)

Os terminais começaram a ser experimentados em 2020. Em comum, as duas soluções facilitam o processo para sacar e consultar saldo. Assim, a TecBan não precisa instalar um caixa eletrônico em todos os lugares, dando mais simplicidade e segurança ao serviço.

Atmo e totem são alternativas ao caixa eletrônico

Apesar da proposta parecida, os dois serviços funcionam de um jeito diferente. O Atmo é, na verdade, um ponto de serviço (POS) compacto e com biometria, que oferece as seguintes opções: consulta de saldo e saque com cartão, sem cartão e digital. Neste caso, o equipamento é operado pelo funcionário do estabelecimento.

O totem é um pouco mais completo e é mais próximo do caixa eletrônico tradicional. Além das funções listadas anteriormente, o equipamento ainda oferece consulta de extrato e mais de 90 serviços. A máquina, no entanto, é operada pelo usuário, e não pelo funcionário da loja.

As duas soluções oferecem algo em comum: o dinheiro, retirado do caixa do estabelecimento, é entregue ao usuário por um funcionário da loja. Enquanto isso, o lojista recebe a quantia sacada diretamente em sua conta.

“Para os clientes, a solução proporciona mais praticidade e conveniência, já que podem sacar o dinheiro no mesmo local onde fazem as compras”, disse a TecBan em nota à imprensa. “Para os varejistas e donos de estabelecimentos, o saque do dinheiro físico pelos clientes traz eficiência nos custos com a gestão e com o transporte do dinheiro, além de diminuir a quantidade de numerário armazenado.”

Caixa eletrônico do Banco24Horas (Imagem: Divulgação)
Caixa eletrônico do Banco24Horas (Imagem: Divulgação)

Banco24Horas quer expandir as soluções pelo Brasil

Claro, tudo isso pode ser feito por um caixa eletrônico tradicional. Todavia, não são todos os lugares que podem aproveitar esta solução, como cidades do interior com acesso somente por barcos ou com estradas em condições precárias. Afinal, é preciso que uma equipe vá continuamente aos terminais para alimentá-los com cédulas novas.

O Atmo e totem evitam este procedimento. Somente o dinheiro disponível nos caixas dos estabelecimentos serão utilizados para os saques. Aqui, o Banco24Horas só faz a intermediação entre o usuário e a loja, para garantir segurança e possibilitar a transação entre as duas partes.

As soluções ainda não estão tão difundidas pelo Brasil. Até o fim de 2021, havia 38 dispositivos instalados pelo país. Depois, entre janeiro e outubro de 2022, a rede alcançou 91 implementações. Mas a TecBan quer ir além.

“Com a expansão da solução para sacar no comércio, as transações de saques em estabelecimentos comerciais devem ampliar e estimamos atingir a marca de 370 dispositivos em 2022 e para 2023, mais 300” disse o gerente executivo do Banco24Horas, Marcos Mazzi.

Relacionados

Relacionados