EUA bloqueiam pelo menos 55 domínios de transmissão pirata da Copa

Procuradoria de Maryland, Estados Unidos, derrubou sites que transmitem diversos eventos esportivos, não apenas futebol

Felipe Freitas
Por

Pelo menos 55 sites de streaming de eventos esportivos foram derrubados na última semana pela Procuradoria dos Estados Unidos, órgão de justiça americano equivalente ao nosso ministério público. A ação foi liderada pela Procuradoria do Distrito de Maryland, cujo alvos eram transmissões de jogos da Copa do Mundo da FIFA.

Sites foram bloqueados por violar direitos autorais da FIFA (Imagem: Vitor Pádua/Tecnoblog)
Sites foram bloqueados por violar direitos autorais da FIFA (Imagem: Vitor Pádua/Tecnoblog)

Em setembro, representantes da FIFA denunciaram diversos sites de streaming para a Procuradoria dos Estados Unidos — dois meses antes do início da Copa do Mundo. A investigação concluiu que os sites estavam violando os direitos autorais do evento esportivo.

Não vai ter Copa! E nenhum outro esporte no streaming

O foco da ação da Procuradoria do Distrito de Maryland era derrubar as transmissões piratas dos jogos da Copa do Mundo. Porém, boa parte dos sites bloqueados também transmitiam outros eventos esportivos — que continuam acontecendo mesmo com a Copa dominando as manchetes esportivas.

No comunicado da ação judicial, divulgado em seu próprio site, a justiça de Maryland não revela os streamings que foram bloqueados. Entretanto, o site Torrent Freak pesquisou as principais URLs de transmissões esportivas e encontrou alguns dos alvos.

Ao acessar esses sites, será exibido na página inicial a imagem de que o domínio foi apreendido pela justiça americana — uma imagem clássica das ações contra pirataria digital.

Site de streaming de esportes é bloqueado (Imagem: Reprodução/Tecnoblog)
Site de streaming de esportes é bloqueado (Imagem: Reprodução/Tecnoblog)

Entre os 55 sites bloqueados estão, obviamente, os mais populares, como o Freestream, WeakStreams, iStream2Watch e HesGoal.

Mas tal qual a Hidra de Lerna, um domínio bloqueado gera um novo domínio — afinal, estamos em 2022. Boa parte dos sites apreendidos já criaram novas URLs para transmitir os mais variados eventos esportivos.

O HesGoal, em seu novo endereço, divulgou uma mensagem informando que está encerrando as transmissões de partidas da UEFA, mas não informou nada sobre jogos da FIFA.

Disputa judicial continua na prorrogação

A justiça americana informou que continuará bloqueando os streamings piratas de esportes. E assim a caça de gato e rato seguirá, já que as investigações podem facilmente acusar os sites de outras violações de direitos autorais.

Um site é bloqueado, depois reaparece com outro link. A justiça bloqueia o novo domínio. E assim seguirá — não existe gol de ouro.

Com informações: Torrent Freak e Procuradoria de Maryland

Relacionados

Relacionados