Divisão de celulares da Samsung fabricará novos chips da empresa

Vice-presidente da marca liderará equipe da Samsung Mobile Experience em projeto de novo SoC

Felipe Freitas
Por

Há algum tempo, é especulado que a Samsung fará uma “reforma” na divisão responsável pelo chip Exynos para seguir os passos da Apple, que utiliza SoCs próprios desde o iPhone 4, lançado em 2010. Contudo, parece que o novo chip não será desenvolvido pela divisão Exynos, mas sim pela equipe responsável pelos smartphones Galaxy.

Samsung Galaxy S22 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Galaxy S22 será o último modelo da linha S com Exynos pelos próximos dois anos (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

De acordo com o The Elec, veículo sul-coreano especializado em tecnologia, a Samsung criou uma equipe dentro da divisão Mobile Experience (MX) para criar o chip próprio dos futuros Galaxys. O Exynos é produzido pela Samsung System LSI e, além da própria empresa, também fornece os chips para modelos de entrada de empresas asiáticas.

Samsung com racha no elenco ou trabalho de otimização?

O fato de que a Samsung criou uma equipe para o desenvolvimento de seu chip “caseiro” levanta alguns pensamentos. Um deles é a suspeita de que há uma desconfiança entre a Samsung MX e a Samsung System. Afinal, se você já tem uma subsidiária para a produção de SoCs, por que montar uma segunda?

A resposta é a mesma usada para explicar porque só teremos Galaxy S23 com Snapdragon 8 Gen 2: a Samsung quer desenvolver seus chips exclusivamente para os seus smartphones. Porém, manter a Samsung System, uma divisão diferente e distante, responsável por isso é ineficiente.

É muito mais compensador para a Samsung que a MX fique responsável pela produção do processador exclusivo da linha Galaxy — que ela mesmo já desenvolve. Isso traz um alinhamento e mais proximidade entre a equipe que está criando o chip e a que está fazendo o smartphone.

Samsung Exynos (Imagem: Reprodução/Gizmochina)
Próximo chip próprio da Samsung pode não se chamar Exynos (Imagem: Reprodução/Gizmochina)

Uma outra possibilidade levantada pelo The Elec, mas pouco acreditada, é que essa nova equipe seria responsável por otimizar os próximos Exynos para os smartphones Galaxy. O motivo dessa hipótese ser desacredita é que, na prática, isso poderia manter os problemas de desempenho nos celulares.

A descentralização no desenvolvimento do chip pode levar a perda de informação entre a equipe do Exynos e a do Galaxy. Em outras palavras, ficar somente com a otimização do processador para o smartphone tem a chance de causar diferenças “graves” entre os dois projetos — o que levaria a Samsung MX a fazer “gambiarras” no lugar de “otimização”.

Além dos problemas de comunicação entre duas subsidiárias, há um ponto chave para acreditar que a Samsung MX criará o novo chip dos celulares Galaxy: Choi Won-joon, vice-presidente executivo da divisão mobile e ex-Qualcomm, será o líder da equipe.

Samsung usando somente Snapdragon na linha S até 2025

Exynos 2200 (Imagem: Divulgação/Samsung)
Exynos 2200 decepcionou Samsung — e usuários (Imagem: Divulgação/Samsung)

A especulação sobre a “pausa” no uso dos chips Exynos surgiu pouco depois dos casos de throttling no Galaxy S22, além do desempenho abaixo do esperado quando comparado aos modelos com Snapdragon 8 Gen 1.

A Qualcomm já confirmou (sem querer) que a linha Galaxy S23 usará somente os chips Snapdragon. A previsão é que a Samsung trabalhe por dois anos em seus processadores exclusivos, com o SoC estreando no Galaxy S25. Modelos de entrada e intermediários também terão chips “caseiros” — os rumores apontam que a Samsung não quer depender de processadores de terceiros em nenhuma de suas linhas.

A empresa espera atingir o nível de desempenho e confiança que a Apple tem com os seus chips A Bionic, desenvolvidos exclusivamente para os iPhones.

Com informações: Android Authority, GSM Arena e The Elec

Relacionados

Relacionados