Três é melhor: veja as armas do Google contra o ChatGPT

LaMDA 2, MUM e PaLM são inteligências artificiais que a empresa usará para atender diferentes aplicações de busca; veja mais sobre elas

Felipe Freitas
Por

O Google já abriu os olhos para o serviço fornecido pelo ChatGPT, inteligência artificial que responde as perguntas realizadas pelos usuários. Ironia da vida: o ChatGPT utiliza uma tecnologia desenvolvida pelo próprio Google: o LaMDA. Esta IA já está na sua segunda versão e atende uma das propostas do Google.

Logotipo do Google
Google (Imagem: Vitor Pádua / Tecnoblog)

Como o Tecnoblog divulgou na semana passada, o Google sabe que o seu modelo de buscas, ethos do seu negócio, está em risco com o que o ChatGPT faz. Porém, ao invés de só copiar o serviço e dar um jeito de incluir anúncios, a empresa quer que o usuário utilize IAs diferentes para cada necessidade.

IA para todos os gostos: chama na conversinha

O LaMDA 2 (sigla para Modelo de Linguagem para Aplicações em Diálogos), apresentado em maio deste ano, é uma inteligência artificial focada em “conversar” com o usuário. O LaMDA detecta nas mensagens do usuário espaços para manter a conversação.

No Google I/O 2021, quando a primeira geração foi apresentada, a empresa usou de exemplo uma conversa da IA com um usuário sobre Plutão e sobre como fazer o melhor avião de papel.

No primeiro caso, após o humano dizer “isso parece bonito”, a IA encontrou o espaço para o “papinho mais ou menos”, respondendo que uma viagem para Plutão valeria a pena e adicionando a informação de que seria necessário levar um caso por conta do frio.

Google LaMDA (Imagem: Divulgação/Google)
Google LaMDA (Imagem: Divulgação/Google)

Já sobre o avião de papel, o LaMDA explicou que a pergunta do usuário era subjetiva, pois há diferentes opiniões sobre qual é o melhor avião — o que voa mais longe, voa de maneira mais reta ou que pousa mais plano. Em seguida, pergunta qual o tipo o usuário quer.

Google LaMDA (Imagem: Divulgação/Google)
Google LaMDA (Imagem: Divulgação/Google)

Diferente de uma skill da Alexa ou do Google Assistant, o LaMDA, assim como ChatGPT, aprende a conversação humana através de machine learning. ” Ao invés de ser programado para responder de uma determinada maneira, o LaMDA “te entenderá”. Então, por exemplo, ao perguntar para o Google Assistant qual o maior cargueiro do mundo, ela te dará uma resposta encontrada na busca — Antonov An-225.

Já o LaMDA poderá contextualizar a informação, dizendo que o maior foi o cargueiro Antonov An-225, mas que o maior avião de passageiros é o Airbus A380. E complementando com outros casos, como informar que Stratolaunch é o avião com a maior envergadura da história.

MUM: nome indica sua função de dizer o que fazer

O MUM, sigla para Modelo Multitarefa Unificado e um trocadilho com “mãe” em inglês, é uma IA voltada para a sugestões e entregar a melhor resposta para situações que exigem algum comparativo. O MUM conta com suporte para Google Lens.

No exemplo dado pelo Google, o usuário realiza a seguinte pergunta:

Eu fiz uma trilha no Monte Adams (EUA) e quero fazer outra no Monte Fiji (Japão) no próximo outono, o que eu devo fazer de diferente na prepapração?

Feito a pergunta, o MUM compreende o comparativo entre os dois lugares e traz as informações com base na época do ano, diferenças entre as regiões e percurso a ser realizada. A IA é capaz de mostrar artigos relacionados para o usuário se aprofundar no tema. É uma mãe falando “leva o casaquinho que no outono chove muito no Monte Fiji”.

Com a integração ao Google Lens, o usuário pode fotografar um produto e pedir uma opinião sobre ele ser ou não adequado a alguma situação. Em um exemplo mostrado pelo Google, a imagem de uma bota para trilha é enviada a IA com uma pergunta sobre ela ser útil no trajeto do Monte Fiji. Com o MUM, fica bem fácil para o Google jogar anúncios.

MUM tem suporte para Google Lens (Imagem: Reprodução)
MUM tem suporte para Google Lens (Imagem: Reprodução)

PaLM: quer resposta? Então toma

O PaLM, anunciado em abril, é mais direto nas respostas, mas não é apenas um aprimoramento do sistema de buscas. Ele é capaz de analisar as perguntas e fornecer uma resposta adequada.

Por exemplo, você fazer um questionamento comparando duas frases e pedindo qual faz mais sentido ou que ele explique uma piada. Outro modo “mais lúdico” de entender o PaLM:

Se você pergunta para o LaMDA “quem nasceu primeiro? O ovo ou a galinha”, ele dará uma resposta e tentará continuar a conversa se der brecha. Já o PaLM dará a resposta, explicando porquê foi o ovo, e pronto — o PaLM Stanley Hudson, o LaMDA é o Michael Scott. Em problemas de matemática, o PaLM poderá explicar o passo a passo para a resposta.

Na imagem abaixo, um exemplo do Stanley PaLM respondendo qual filme descreve o grupo de emojis apresentado na pergunta.

PaLM, IA do Google para respostas mais "diretas" (Imagem: Divulgação/Google)
PaLM, IA do Google para respostas mais “diretas” (Imagem: Divulgação/Google)

Com informações: 9to5Google

Relacionados

Relacionados