Microsoft planeja levar IA do ChatGPT para o Bing, confirmando preocupações do Google

Se de fato utilizada, tecnologia deve trazer diferenciais ao buscador da Microsoft que podem acirrar a concorrência entre os motores de busca

Paula Alves
Por

Parece que as preocupações do Google tinham fundamento. Após funcionários da empresa expressarem seu temor de que o ChatGPT pudesse rivalizar com o buscador, novas descobertas apontam que essa disputa pode ocorrer antes mesmo do esperado. A ameaça tem tudo para se transformar em realidade pelas mãos da Microsoft, que pretende levar a tecnologia por trás do chatbot para o Bing.

Busca pelo Tecnoblog no Microsoft Bing (Imagem: Bruno Gall De Blasi/Tecnoblog)
Busca pelo Tecnoblog no Microsoft Bing (Imagem: Bruno Gall De Blasi/Tecnoblog)

Os planos da Microsoft foram descobertos pelo The Information, que conversou com duas pessoas que possuem conhecimento da estratégia adotada pela companhia. De acordo com as fontes, a corporação pretende fazer a implementação o mais rápido possível, antes mesmo do final de março.

Caso de fato aconteça, ela tem como intuito tornar a busca do Bing mais precisa, trazendo respostas ou fornecendo algum tipo de conteúdo adicional à pesquisa, além de uma “simples lista de links” sobre o assunto. E, claro, também deve contribuir para o buscador aumentar sua concorrência junto ao Google, seu principal rival.

Microsoft e OpenAI já trabalharam juntas

Apesar de curiosa, a notícia não é totalmente inesperada. Afinal, além da apreensão que gigantes do setor vinham demonstrando com a ferramenta, a Microsoft já é parceira da OpenAI, empresa responsável pela criação da tecnologia, em inúmeros outros projetos.

Em 2019, por exemplo, as empresas firmaram uma parceria exclusiva focada em novas tecnologias de supercomputação para o Azure IA. Um investimento de nada menos do que de US$ 1 bilhão realizado pela Microsoft.

Desde então, outros projetos foram desenvolvidos pelas companhias, como a criação do GitHub Copilot – assistente que utiliza inteligência artificial para complementar o trabalho de programação – e a integração do DALL-E 2 ao próprio Bing.

Como funciona o ChatGPT

Código em Python escrito pelo ChatGPT (imagem: Emerson Alecrim/Tecnoblog)
Código em Python escrito pelo ChatGPT (imagem: Emerson Alecrim/Tecnoblog)

Surgido como um “irmão do Dall-E”, que utiliza o texto ao invés da imagem como sua linguagem natural, o ChatGPT foi lançado pela OpenAI em novembro do ano passado.

O projeto, que consegue responder perguntas feitas pelo usuário de maneira coerente, como se fosse um ser humano, consegue ainda realizar pequenas tarefas textuais, como escrever um poema ou uma mensagem sobre um determinado assunto.

Apesar de simples, a tecnologia pode ter inúmeros tipos de aplicações, além de um enorme potencial a ser explorado. Uma ameaça que fez com que o Google já se movimentasse, focando no desenvolvimento de ferramentas que possam bater de frente às diferentes aplicações da IA.

Apesar disso, o sucesso do ChaGPT continua a todo vapor. Após alcançar um milhão de usuários em apenas cinco dias, o modelo de linguagem virou um fenômeno na internet e promete trazer ainda muita dor de cabeça para as empresas que cruzarem o seu caminho.

Com informações: The Information e The Decoder

Relacionados

Relacionados