Apple vai contra Steve Jobs e planeja lançar MacBook com touchscreen

Empresa estaria considerando seriamente o uso da tecnologia; notebooks da maçã mudariam de LCD para OLED no processo

Ricardo Syozi
Por

Um novo relatório sugere que a Apple pode finalmente seguir um pouco das tendências de tecnologia. Após muita resistência, é possível que a empresa esteja preparando os primeiros MacBooks com tela de toque. A novidade chegaria em 2025, mas apenas para a versão Pro do aparelho. Assim, a maçã se juntaria a tantas outras marcas que abraçaram a touchscreen em seus notebooks.

MacBook Pro (16 polegadas)
MacBook Pro (Imagem: Tecnoblog)

Seguindo nomes como Dell e Samsung, a Apple pode estar trabalhando de forma ativa na produção de telas de toque para seu notebook topo de linha. Isso é o que as informações do Bloomberg estão dizendo.

A mudança do modelo tradicional de display poderia chegar em 2025, o que faria a companhia substituir a tecnologia LCD por OLED nas telas de 14 e 16 polegadas do MacBook Pro. Segundo o relatório, os engenheiros da maçã estariam “bastante engajados” com o projeto, enquanto a marca está “considerando seriamente” a introdução da touchscreen em suas máquinas.

Por muitos anos, as lideranças da empresa foram resistentes a ideia. Eles consideravam que os computadores da Apple não precisavam disso, sempre direcionando o interesse do público para o iPad. O próprio Steve Jobs em 2010 considerava a tela de toque em notebooks algo “ergonomicamente terrível”.

No entanto, se os relatos do Bloomberg forem corretos, a mudança de mentalidade poderá ser um marco para a desenvolvedora do iPhone.

MacBook Pro (Imagem: Unsplash / AB)
MacBook Pro (Imagem: Unsplash / AB)

microLED pode dar as caras no Apple Watch e iPhone

Além das informações sobre a touchscreen chegando para o MacBook Pro, há relatos de que a maçã está planejando assumir a produção dos displays de seu relógio inteligente e, também, de seu smartphone.

Sendo assim, pode ser que a companhia esteja se ajeitando para produzir as telas in-house, sem precisar contratar nomes como a Samsung ou a LG. A mudança substituiria o OLED pelo microLED, que teria maior qualidade de brilho e cores mais vivas.

Contudo, não é só isso que a Apple estaria desenvolvendo internamente. Há informações de que ela quer criar um chip único que conteria capacidades de Wi-Fi, Bluetooth e modem. Como resultado, a empresa americana não mais dependeria da Qualcomm em futuros iPhones.

Apple Watch Ultra
Apple Watch Ultra (Imagem: Reprodução / Apple)

Nova geração de AirPods deve chegar em 2024

Por fim, uma matéria do 9toMac indica que a marca deseja colocar nas lojas uma nova geração de AirPods entre o fim de 2024 e o início de 2025. Eles seriam mais baratos que os originais, custando cerca de US$ 99, e receberiam o nome de “AirPods Lite”.

A mesma matéria sugere um segundo modelo, que se chamaria “AirPods Max”, mas nenhum outro detalhe foi divulgado.

Ao que tudo indica, o segundo semestre de 2024 poderá mudar bastante coisa na Apple que conhecemos.

Com informações: TechCrunch e Mashable.

Relacionados

Relacionados