Tim Cook pede e Apple reduz salário do CEO em US$ 35 milhões

Após receber mais de US$ 84 milhões em 2022, chefão da empresa terá que se virar com "apenas" US$ 49 milhões; acionistas tiveram votos importantes na mudança

Ricardo Syozi
Por

A meta de compensação de Tim Cook, CEO da Apple, vai ser drasticamente reduzida neste ano. Ela sairá de US$ 84 milhões em 2022 para US$ 49 milhões em 2023. Um corte de US$ 35 milhões, chegando próximo de 40%. Mesmo seguindo uma sugestão do próprio executivo, a diminuição também veio a partir de um feedback dos acionistas e da queda da capitalização de mercado da marca.

Tim Cook (Imagem: Mike Deerkoski/Flickr)
Tim Cook (Imagem: Mike Deerkoski / Flickr)

De acordo com o arquivo de regulatório financeiro divulgado pela maçã, a mudança segue um ajuste de “equity award value”, algo como o valor de capital próprio. Ele equivale a mais da metade do salário do CEO e foi estimado em US$ 75 milhões em 2022. Contudo, com a modificação, ele chegou a US$ 40 milhões.

Além desse número, Tim Cook também tem US$ 3 milhões de base salarial e um incentivo anual de US$ 6 milhões. Ambos não serão alterados, sendo assim, o total do chefão da Apple será de US$ 49 milhões. Sim, ainda é muito dinheiro.

Por outro lado, vale destacar que essa quantia não é seguida à risca. Em 2022, por exemplo, ele deveria ter recebido US$ 84 milhões, mas acabou ganhando US$ 99,4 milhões, segundo o relatório.

Gadgets Apple (Imagem: Unsplash / Brad Pouncey)
Gadgets Apple (Imagem: Unsplash / Brad Pouncey)

Redução não é apenas boa vontade

É importante apontar que o corte de salário do Tim Cook não é unicamente uma prova de boa-fé. A Apple tem um grupo de diretores que fazem parte de um comitê de remuneração, no qual em conjunto com o CEO decidiram seguir com a diminuição.

Nas palavras do relatório:

Os resultados da votação consultiva ‘Say on Pay’ de 2022 levaram a um envolvimento mais amplo dos acionistas na remuneração dos executivos em 2022. O Comitê de Remuneração equilibrou o feedback, o desempenho excepcional da Apple e uma recomendação do Sr. Cook para ajustar sua remuneração à luz do feedback recebido.

A expressão “Say on Pay” (também conhecida como “dizer sobre o pagamento”) é um conjunto de regras que dão poder de voto aos investidores e acionistas em relação à remuneração de executivos.

Isso quer dizer que o apoio da maioria para com Tim Cook diminuiu de 2021 para cá. Dessa forma, o CEO da maçã percebeu a perda de credibilidade e decidiu sugerir o corte financeiro.

Outro ponto que devemos apontar é que mesmo ainda sendo uma das maiores e mais ricas companhias do mundo, a Apple perdeu cerca de US$ 1 trilhão do seu valor de mercado entre janeiro de 2022 e janeiro de 2023, segundo o The Verge.

Alguns dos motivos são condizentes com os desafios de produção que a empresa se deparou recentemente, como o lockdown nas fábricas chinesas, que atrasaram o envio de iPhones pelo mundo, por exemplo.

Com informações: 9toMac.

Relacionados

Relacionados