Google pode estar trabalhando em localizador como o AirTag

Leaker descobriu referências ao gadget e quais tecnologias ele poderia usar; projeto é comandado pela equipe do Google Nest

Ricardo Syozi
Por

Seguindo empresas como a Apple e a Samsung, o Google pode estar direcionando esforços na produção de um localizador próprio. O gadget seria semelhante ao AirTag e ao Galaxy SmartTag, permitindo que os usuários o guardassem dentro de uma bolsa, por exemplo. Assim, a pessoa conseguiria encontrar seu objeto com facilidade através de um aplicativo.

Logotipo do Google
Google (Imagem: Vitor Pádua / Tecnoblog)

De acordo com Kuba Wojciechowski, um desenvolvedor e popular leaker, a gigante de buscas estaria usando a equipe do Google Nest no desenvolvimento do aparelho. O localizador tem o codinome de “Grogu” (sim, o Baby Yoda do seriado The Mandalorian), mas também aparece como “GR10” e “Groguaudio”.

Algumas das características iniciais do projeto indicam que ele teria alto-falantes parecidos com o AirTag e chegaria às lojas em diferentes cores. Ele também poderia ter suporte a UWB (ultra-wideband) e Bluetooth LE. Vale destacar que tanto o Pixel 6 Pro quanto o Pixel 7 Pro trazem essa tecnologia, mas por enquanto sem grande utilidade além do Nearby Share.

A estimativa do leaker é que um anúncio oficial pode ocorrer durante a Google I/O Developer Conference em maio. No entanto, nenhuma outra informação pertinente como janela de lançamento, tamanho ou preço teria vazado.

Wojciechowski descobriu referências que o Google está trabalhando em maneiras de oferecer suporte para localizadores no Fast Pair, seu método de pareamento rápido em dispositivos Bluetooth. A partir daí, o leaker praticamente somou 2 + 2.

Localizador tem muita utilidade, mas com ressalvas

O pequeno notável de marcas como Apple, Samsung e Tile vem se apresentando cada vez mais como algo importante no dia a dia. Especialmente se a pessoa é acostumada a passar muito tempo fora de casa.

A sensação de segurança é o principal destaque desses dispositivos, pois faz com que o usuário pense que sempre poderá encontrar aquele objeto valioso. Basta guardar o localizador em uma mochila, caixa e, até mesmo, um veículo, para passar a acreditar que jamais o perderá.

Há situações ao redor do mundo que comprovam a utilidade de itens como o Galaxy SmartTag. Em agosto de 2022, por exemplo, um ladrão de bagagens foi preso em um condado da Flórida, após a vítima usar seu AirTag da Apple para localizar suas malas.

Por outro lado, já ocorreram situações nas quais stalkers fizeram uso do gadget para saber a localização de terceiros. A própria Apple anunciou que estava trabalhando para impedir esse tipo de ação.

A dúvida que fica é como o Google conseguiria se destacar nesse meio, com a maçã e a sul-coreana sendo bastante populares atualmente. Você trocaria o seu Galaxy SmartTag ou AirTag pelo produto da gigante de buscas?

Com informações: The Verge.

Relacionados

Relacionados