Niantic lança NBA All-World e tenta mostrar que é mais que Pokémon Go

Criadora do Pokémon GO aposta em marca global para não ficar conhecida como estúdio de um jogo só; NBA All-World permite “capturar” jogadores

Felipe Freitas
Por

A Niantic lançou nesta terça-feira (24) o NBA All-World, seu novo jogo de realidade aumentada (RA) para smartphones. Em parceria com a NBA, a desenvolvedora criou um game que usa elementos similares ao Pokémon GO, eterno sucesso do formato RA para celulares. No NBA All-World, os jogadores podem montar seus times e competir contra outros jogadores em mini games.

NBA All-World está disponível para iOS e Android (Imagem: Divulgação/Niantic)
NBA All-World está disponível para iOS e Android (Imagem: Divulgação/Niantic)

A NBA, mais do que a principal liga de basquete dos Estados Unidos, é uma marca de sucesso internacional. A liga possui o evento Global Games, onde jogos pré-temporadas são realizados fora dos Estados Unidos, e organiza partidas da temporada regular em outros países. Disponível para iOS e Android, o NBA All-World tem apelo para NBA, mas o formato usado pela Niantic pode estar batido — para não dizer cansado, como indica o desempenho de Fold AR.

NBA All-World é lançado pela Niantic

O jogo NBA All-Word da Niantic foi anunciado no ano passado e é a oportunidade da desenvolvedora encerrar a sua fama de “só tem Pokémon GO”. Em resposta ao TechCruch, Glenn Chin, diretor de marketing global da Niantic, explicou que a parceria com uma marca global como a NBA é mais fácil de trabalhar.

Chin compara essa facilidade usando de exemplo as várias negociações que teriam que fazer se optassem por um jogo de futebol (o da FIFA, não da NFL). A EA e a Konami entendem o que ele quer dizer com isso.

Ao criar o jogo de uma liga americana, independente e de sucesso internacional, a Niantic pode levar todos os jogadores e times para o mundo, sem precisar criar um North East Chicago — sim, você pode recrutar o LeBron James para o seu time.

YouTube video

Por falar em LeBron, ele é um dos 80 jogadores da NBA que estão na estreia do NBA All-World. Ao manter as estrelas do basquete no jogo, a Niantic tem um forte apelo com os fãs da NBA. E os jogadores são os “pokémons” do NBA All-World.

A fama da NBA pode não ter o nível nostálgico de Pokémon GO, que também atinge também o público que não gosta de esportes. Porém, os jovens fãs da NBA, integrantes da Gen Z, são as chances da Niantic fazer o NBA All-World render.

O uso da marca, a maior liga de basquete do mundo, não garante sucesso. A Niantic tentou repetir a fórmula “grande fanbase + franquia famosa + realidade aumentada” com Harry Potter: Wizards Unite. O resultado dessa soma foi o encerramento do jogo em 2022, depois de dois anos e meio no ar.

A Niantic entendeu que marca famosa não garante um jogo de sucesso. Por isso, a gameplay ganhou umas mudanças — com o formato de exploração praticamente igual ao da sua estrela.

Mapa de NBA All-World (Imagem: Divulgação/Niantic)
Mapa de NBA All-World (Imagem: Divulgação/Niantic)

Eu baixei o jogo para testar (não sou muito fã de basquete) e ele mais dinâmico que o Pokémon GO. Para contratar os jogadores para o seu time, você compete contra eles em minigames, que podem ser disputas de arremessos ou um contra um. Os comandos não são complicados. Aliás, melhor que aquele “clique sem parar e decore o padrão” das batalhas em Pokémon GO.

E o que você faz com eles? Pode competir contra outros jogadores reais nos mesmo minigames (mas como torneios), usar nos desafios para contratar mais nomes da NBA ou disputar as quadras — que são como os ginásios em Pokémon GO. Segundo a Niantic, as quadras do NBA All-World ficam localizadas no mesmo ponto que quadras reais. Porém, imagino que eles devem criar algumas.

Perto de onde eu moro, há uma praça com quadra de basquete, famosa no bairro, e ela não está no mapa. Algumas ruas abaixo, onde eu sei que não tem uma quadra, aparece o ícone de cesta, indicando que ali tem um ginásio, digo, quadra.

X1 de arremessos entre Curry e Antetokounmpo no NBA All-World (Imagem: Divulgação/Niantic)
X1 de arremessos entre Curry e Antetokounmpo no NBA All-World (Imagem: Divulgação/Niantic)

E sim, você precisa “sair de casa” para jogar (ou usar um aplicativo que simule as caminhadas). Como divulgado no trailer, você pode encontrar itens colecionáveis de grandes marcas, como Adidas e Nike, para customizar os seus jogadores. Ao caminhar por aí, você ainda encontra possíveis lojas para comprar itens para os jogadores.

NBA All-World também possui power-ups e moedas in-game para quem quer avançar mais rápido no jogo. Ainda para o TechCrunch, Glenn Chin reconheceu que isso pode acelerar a “evolução” de alguns jogadores, mas ele afirmou que quem jogar regularmente não precisará disso.

É compreensível que a Niantic queira utilizar a tecnologia de RA para criar jogos mais “imersivos” — e andar pelo “mundo” impacta na experiência do game. Contudo, mesmo que o NBA All-World seja um sucesso com o público-alvo, essa exigência de sair para evoluir no game terminará com um monte de jogadores usando fake GPS para caçar o MewTwo LeBron James. Mas os minigames são divertidinhos.

Relacionados

Relacionados