Amazon e Sky se unem para fornecer internet via satélite no Brasil

Conexão deve chegar a 400 Mb/s, de acordo com executivo. Operação comercial está prevista para o final de 2025 na América Latina.

Thássius Veloso
Por
Foguete decolando
Lançamento de foguete com satélite do Projeto Kuiper (Imagem: Divulgação/Amazon)
Resumo
  • Amazon e Sky formam aliança para fornecer internet via satélite na América Latina.
  • Projeto Kuiper prevê o envio de 3,2 mil satélites para a órbita baixa da Terra.
  • Serviço deve atingir 400 Mb/s, competindo com provedores de fibra ótica.
  • Lançamento comercial da Sky com tecnologia Kuiper está previsto para o final de 2025.
  • Iniciativa também se aplica a Argentina, Chile, Colômbia, Equador, Peru e Uruguai.

A Amazon e a Sky deram mais um passo em prol do Projeto Kuiper, que levará internet via satélite para localidades remotas do planeta. O conglomerado fundado por Jeff Bezos e a organização Vrio, dona da Sky no Brasil e da Directv no restante da América Latina, anunciam nesta quinta-feira (dia 13/06) uma aliança para o fornecimento do serviço na região.

Por enquanto não há detalhes sobre preços, planos nem pacotes. Amazon e Vrio estão sinalizando ao mercado que estarão prontas para atuar em conjunto tão logo a rede do Projeto Kuiper comece a operar.

Cabe lembrar: o Kuiper prevê o envio de mais de 3,2 mil satélites para a órbita baixa da Terra (LEO). A tecnologia é comparável à da bem-sucedida Starlink, que conquistou o segundo maior provedor via satélite do país num intervalo de pouco mais de um ano.

Terminal branco de internet via satélite
Internet via satélite deve chegar a 400 Mb/s (Foto: Divulgação/Amazon)

O presidente da Vrio, Darío Werthein, conta ao Tecnoblog que as duas companhias vão focar nas principais necessidades de conectividade via banda larga dos consumidores. Apesar de não abrir os valores, ele diz que a aliança praticará um “bom preço”.

Mais de 200 milhões de residências na América Latina não possuem conexão de qualidade, de acordo com um dos líderes do Kuiper na região. Bruno Henriques promete que a rede chegará a 400 Mb/s, o que colocaria Sky + Kuiper em pé de igualdade com variados provedores adeptos da fibra ótica.

Os dirigentes do Kuiper já tinham anunciado uma iniciativa parecida na Europa. Por aqui, o anúncio de agora também contempla Argentina, Chile, Colômbia, Equador, Peru e Uruguai.

A futura constelação da Amazon tem vários relevantes desafios para os próximos meses e anos. Por exemplo, nenhum satélite está em órbita atualmente. A empresa testou recentemente dois protótipos de satélites e planeja iniciar a implementação da rede em baixa órbita “nos próximos meses”.

Já a operação comercial da Sky com tecnologia do Projeto Kuiper deve ficar para o final de 2025. Ao menos o serviço já possui autorização da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

Relacionados